Brasil e Mundo

Registros de nascimentos caem pela primeira vez desde 2010

Ranieri Moriggi
Escrito por Ranieri Moriggi

O número de registros de nascimentos no Brasil foi de 2,79 milhões em 2016, indicando uma queda de 5,1% em relação a 2015, quando houve 2,95 milhões de registros. Essa é a primeira queda observada desde 2010, com um contingente de nascimentos inferior ao de 2011 (2,80 milhões). Entre os estados, apenas Roraima apresentou um pequeno aumento, de 3,9%. É o que revelam as Estatísticas do Registro Civil, publicadas hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com a pesquisadora do IBGE, Cristiane Moutinho, diversos fatores influenciaram na redução, entre eles a epidemia de zika que afetou o país em 2015 e a microcefalia. “Além da tendência crescente de ter filhos mais tarde, várias famílias podem ter se assustado com a epidemia de zika que afetou o país entre 2015 e 2016, associada ao nascimento de bebês com microcefalia”, aponta. Segundo Cristiane, é necessário mais estudos e informações do Ministério da Saúde para analisar as situações em cada estado brasileiro.

Entre os outros destaques da pesquisa, está a redução nacional de 3,7% no volume de casamentos na comparação com 2015.

Sobre o autor

Ranieri Moriggi

Ranieri Moriggi

geral3@jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário