Paulo Vicente Caleffi

TRF

Três letras que marcaram minha vida: TRC (Transporte Rodoviário de Cargas).

Trabalho neste setor já há 48 anos e passei por todas as funções operativas (carregador, arrumador de cargas…), gerenciais (gerente de unidade, diretor e conselheiro) e político setoriais (presidente de sindicato, de federação, diretor de confederação e secretário geral de organismo internacional). Foi muito trabalho e as realizações compensaram a dedicação.
O TRC Gaúcho organizou um evento anual composto de congresso e feira de negócios: a TRANSPOSUL. Pequeninho, iniciou na cidade de Canela, foi para Gramado e em seguida conseguimos trazer o evento para Bento Gonçalves.

Uma oferta especial da FIERGS levou a TRANSPOSUL para Porto Alegre e as facilidades de locomoção de pessoas de todo o Brasil que comparecem ao evento falou mais alto: aeroporto ao lado e as benesses de uma grande cidade.

Por oito anos trabalhamos para que o evento retornasse para Bento Gonçalves e nos juntamos às forças da comunidade para conseguir o retorno. Finalmente em 2018 a TRANSPOSUL voltou para nosso Parque de Eventos e se repetiu em 2019.

Hoje saíram os resultados de visitantes e dos negócios realizados, já que é uma feira de comércio: doze mil visitantes e duzentos e cinquenta milhões de reais em negócios. Houve superação das expectativas.

Quem visitou a feira viu uma exposição moderna e as salas de palestrar sempre repletas, realizadas simultaneamente em três locais distintos. O TRC Gaúcho investiu muito em tecnologia e o evento foi saudado com elogios pelos ilustres visitantes que inclui as mais altas autoridades de transporte privado do Brasil.
Decidiram os organizadores que a TRANSPOSUL retornará para Porto Alegre em 2020. Não saem desgostosos com Bento Gonçalves porém o setor votou por manter o evento de forma itinerante.

Tudo bem! Já iniciamos os preparativos da reconquista.

Na pesquisa de satisfação dos visitantes o único quesito que recebeu resposta negativa foi acesso: RODOVIAS. Era sabido que as estradas estavam muito mal conservadas e ocasionavam alto risco para os veículos. Foi demais e confesso que passei vergonha.

Em média os expositores e visitantes ficaram mais de dois dias hospedados nos hotéis de Bento e da região. Como a feira abria somente às 14:00 e a partir de então aconteciam as palestras do congresso, todos fizeram um mínimo de duas refeições diárias na cidade. Isto movimentou muito dinheiro.

Nossos tradicionais grandes eventos (MOVELSUL, FIMMA, EXPOBENTO/FENAVINHO, FIEMA) tem raízes muito profundas em nossa cidade e ninguém as tira daqui. Os demais são cobiçados por outros municípios e podem ser levados daqui.

Não vamos quebrar laços e desistir. Temos que ser IMBATÍVEIS em feiras e eventos para sermos uma referência nacional. Estamos no bom caminho, desde que os caminhos estejam bons.

Sobre o autor

Paulo Vicente Caleffi

Paulo Vicente Caleffi

Empresário e cronista do Jornal Semanário.
redacao@jornalsemanario.com.br
www.jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário