Geral

Suposto esquema de compra de apoio parlamentar para aprovar emendas do Plano Diretor será investigado pelo Ministério Público de Bento

Da Redação
Escrito por Da Redação

O Ministério Público abre nesta segunda-feira, 14, as investigações para apurar denúncias de uma suposta reunião com lideranças em um bairro de Bento Gonçalves e o vereador Gustavo Sperotto (DEM), onde, numa gravação, realizada há cerca de 60 dias, é possível ouvir sobre um suposto esquema de compra de apoio parlamentar para que emendas fossem aceitas no processo de revisão do polêmico Plano Diretor de Bento Gonçalves, que foi suspenso no final do ano passado pela Câmara de Vereadores.

O suposto esquema de corrupção para comprar o apoio de vereadores e ter emendas de interesse de empresários da construção civil de Bento, oferecia propina no valor de R$ 40 mil, a cada parlamentar que assinasse as emendas que seriam de interesse do grupo de empresários. Após cerca de uma hora e 20 minutos de gravação da reunião, que girava em torno de assuntos comunitários e críticas ao governo municipal, Sperotto fala do esquema e afirma ter participado de uma reunião onde lhe ofereceram dinheiro. No entanto, o vereador diz que após perceber a intenção do encontro, saiu do local. Conforme Sperotto, outros parlamentares teriam aceitado a proposta.

O material de áudio foi encaminhado ao Ministério Público por um grupo de moradores de bairros de Bento Gonçalves e deverá resultar em uma investigação para apurar a veracidade das informações contidas. No áudio, Sperotto fala sobre o funcionamento do esquema, dizendo que as reuniões ocorrem em locais públicos e através da troca de bilhetes e sinais, com o intuito de não levantar suspeitas. Após os encontros, os papéis contendo informações sobre os acertos são eliminados.

 

 

 

Sobre o autor

Da Redação

Da Redação

redacao@jornalsemanario.com.br

1 Comentário

Deixe um comentário