Saúde

Síndrome do olho seco: doença atinge 20 milhões de brasileiros

Da Redação
Escrito por Da Redação

O uso de tablets, celulares e computadores está tornando cada vez mais frequente o ressecamento do filme lacrimal, o popular olho seco, a razão principal para a procura por oftalmologistas. Atualmente, 34% dos brasileiros com idade acima de 18 anos possuem algum sintoma ou nível de olho seco. Estima-se que mais de 20 milhões de brasileiros possuam disfunções oculares que causam essa síndrome, a qual se manifesta mediante os seguintes sintomas: ardência, vermelhidão, coceira, visão embaçada e maior sensibilidade à luz.

Para tratar o problema, uma nova tecnologia foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a qual possibilita o uso de luz pulsada. “O equipamento gera sequências de pulsos uniformes e perfeitamente calibradas sobre as glândulas inativas ou obstruídas do paciente. Ele emite um feixe de luz fria, com total segurança e conforto, de forma minimamente invasiva. Em resposta a esse estímulo, as glândulas de meibômio voltam a funcionar entregando lipídios e proteínas ao filme lacrimal evitando que este se evapore”, explica a Diane Marinho, diretora científica do Congresso Sul-Brasileiro de Oftalmologia.

Se não tratado, o olho seco tem um poder de evolução e pode desencadear em outras patologias mais graves, como a ulceração da córnea ou até mesmo na perda de visão.

Fonte: Assessoria de Imprensa
Foto: shutterstock

 

Sobre o autor

Da Redação

Da Redação

redacao@jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário