Regional

Setor vitivinícola em debate na Serra Gaúcha

Ranieri Moriggi
Escrito por Ranieri Moriggi

Produtores e representantes de diversas entidades ligadas à cadeia produtiva da uva debaterão o assunto no II Fórum de Debate em Monte Belo do Sul

O cenário da cadeia produtiva da uva está novamente em pauta. Por iniciativa da Câmara Municipal de Monte Belo do Sul e do Parlamento Regional da Serra Gaúcha, nesta sexta-feira, 6 de abril, ocorre o II Fórum de Debate Vitivinícola em Monte Belo do Sul. O evento iniciou às 13h30min no Ginásio de Esportes da Escola Estadual Pedro Migliorini, em Monte Belo do Sul.

Produtores e representantes de diversas entidades ligadas ao setor se reúnem para elencar as principais dificuldades na produção e comercialização de vinhos e suco de uva, bem como os principais desafios da vitivinicultura gaúcha.

Estas informações serão apresentadas pelos painelistas: Marcos Zanus – Pesquisador e Chefe-geral da Embrapa, Carlos Paviani – Diretor Executivo do Ibravin, Márcio Ferrari Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Agricultores Familiares (Sintrafar) e Gelson Pedrutti, Diretor Executivo do Sindicato da Indústria do Vinho , do Mosto da Uva, dos vinagres e bebidas derivados da uva e do vinho do Rio Grande do Sul (Sinvinho-RS).

Segundo o presidente da Câmara Municipal de Bento Gonçalves que também preside o Parlamento Regional da Serra Gaúcha – (composto por 19 municípios), vereador Moisés Scussel Neto (PSDB), o objetivo é identificar os principais problemas e desafios do setor. “A produção de uva e vinho é uma atividade tradicional e fonte de renda para milhares de produtores rurais no estado. Para se ter ideia, o Rio Grande do Sul é responsável por 90% da produção nacional de sucos e vinhos, e a Serra gaúcha representa 90% da produção no estado, por isso precisamos cobrar do governo, alternativas de enfrentamento dos principais gargalos que afetam o setor”, destaca.

Um documento será elaborado e assinado pelos presentes a fim de buscar junto aos órgãos federais e estaduais soluções que fortaleçam a cadeia produtiva da uva a curto, médio e longo prazo. “Precisamos avançar e pensar em alternativas que valorizem o homem do campo que trabalha o ano todo para aquecer a economia da região” disse Onécimo Pauletti, presidente da Câmara Municipal de Monte Belo do Sul.

 

 

Sobre o autor

Ranieri Moriggi

Ranieri Moriggi

geral3@jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário