Política

São Vendelino e Alto Feliz: pavimentação deve fomentar o turismo

Ranieri Moriggi
Escrito por Ranieri Moriggi

Ligação asfáltica entre os dois municípios vai reduzir o tempo de percurso entre a Serra e Região das Hortênsias

O projeto de pavimentação da Estrada Municipal da Piedade, que liga os municípios de São Vendelino e Alto Feliz vai sair do papel. Com o valor de R$ 3,1 milhões destinados para a obra, após concluída, o trecho de aproximadamente cinco quilômetros deverá fomentar o turismo, escoamento da safra, além de reduzir significativamente a distância para quem se dirige da Serra à região das Hortênsias. Os recursos, oriundos do Ministério da Integração Nacional tiveram apoio decisivo wdo deputado federal, agora suplente, Mauro Pereira (MDB). Segundo ele, a ligação asfáltica beneficia diretamente Alto Feliz e as comunidades de Piedade e Linha Griebler, em São Vendelino. Para Pereira, a liberação dos recursos está diretamente ligada à importância da estrada como porta de entrada para o enoturismo.

Trabalhos de preparação do trecho iniciaram na semana passada. Foto: Reprodução

Esperada há décadas, a pavimentação do trecho da VRS-826, iniciou na semana passada com o trabalho em São Vendelino, onde as máquinas da empresa vencedora do processo licitatório começaram a preparação do local para o recebimento da malha asfáltica. Pereira destaca que parte dos recursos já está depositado nas contas das prefeituras dos municípios. “Uma parcela do dinheiro destinado às obras já está nos cofres públicos, ou seja, é a garantia de que o trabalho vai ser concluído”, afirma.

Segundo Pereira, que exerceu a função de deputado federal durante três anos e dois meses, a destinação de verbas para a região serrana ocorreu graças a persistência de sua equipe que trabalhou junto ao Ministério para dar celeridade aos processos e garantir a viabilidade dos recursos. “São R$ 3,1 milhões que irão expandir ainda mais a nossa região, em especial para aqueles que querem vir ao Vale do Vinhedos, onde ficam as excelentes vinícolas, valorizando a nossa história e indústria nacional, bem como, possibilitando também acesso à Rota Romântica, na região das Hortênsias em Gramado e Canela”, ressalta.

As emendas preveem a pavimentação do trecho de cinco quilômetros, sendo quatro dentro do município de São Vendelino e um de Alto Feliz. Conforme Pereira, os trabalhos iniciaram em São Vendelino, devido ao processo licitatório finalizado e com a empresa vencedora do certame definida. “Os trâmites legais da outra licitação já estão correndo, ou seja, assim que a primeira parte das obras for finalizada, acredito que de imediato inicie a segunda parte e assim finalizemos esse projeto tão aguardado pelas comunidades envolvidas há muitas décadas”, acredita.

Defesa do setor vinícola

Questionado sobre os pedidos dos municípios da região que Pereira visitou nos últimos meses, os problemas em infraestrutura interna são os que mais preocupam as lideranças regionais. Segundo ele, Bento Gonçalves e municípios vizinhos estão focados na área do turismo e, por isso, rodovias bem sinalizadas e pavimentadas, além de duplicações de trechos onde ainda não estão realizados são apontados como prioridade para fomentar ainda mais o setor.

Outro ponto, segundo Pereira, é a questão da alta carga tributária dos produtos oriundos da viticultura. Ele foi responsável pela criação da Frente Parlamentar de Defesa e Valorização da Produção Nacional de Uvas, Vinhos, Espumantes e Derivados da Câmara dos Deputados. “Precisamos valorizar primeiro quem está no campo, produzindo, ao mesmo tempo, as nossas cantinas. Nós temos os melhores vinhos, espumantes e sucos de uva e a maior carga tributária”, observa.

Segundo o suplente da Câmara dos Deputados, o objetivo da frente é defender o setor da alta carga tributária, uma vez que os impostos sobre o vinho chegam a até 50% do valor do produto. “Hoje nós temos vinhos importados que chegam ao Brasil competindo com nossos vinhos justamente devido às vantagens que encontram na importação. Nossos produtores são pequenos produtores, da agricultura familiar”, lembra Pereira.

Emendas parlamentares destinadas à região chegam a R$ 44 milhões

Ao longo do período de três anos e dois meses em que esteve atuando como deputado federal, Mauro Pereira destaca que diversos recursos foram liberados nas áreas da saúde e infraestrutura, graças à sua participação nas tratativas, junto aos Ministérios. “Foram cerca de R$ 19 milhões na saúde e R$ 25 milhões em investimentos diversos na parte de infraestrutura. Se não ficarmos em cima, cobrando, as coisas não acontecem”, afirma. Recentemente, o Governo Federal anunciou a liberação de R$ 2 milhões, que foram repassados para as Casas de Saúde da região, entre elas, o Hospital Tacchini, que recebeu o valor de R$ 250 mil.

Sobre o autor

Ranieri Moriggi

Ranieri Moriggi

geral3@jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário