Assunta De Paris

Registros históricos da imigração

Assunta De Paris
Escrito por Assunta De Paris

Em 1870, as massas populares italianas encontravam-se condenadas à miséria e à fome.

“QUEREMS EMIGRAR – BASTA DE MISÉRIA! É o terrível dilema que Scalabrini ouviu, mais de uma vez, dos operários agricultores empobrecidos.”
– João Batista Scalabrini – Fundador da congregação das irmãs e dos padres e religiosos para cuidar dos migrantes. “Foram aqueles tempos em que se verificaram os piores enganos e as especulações mais desumanas em prejuízo dos emigrantes recrutados na parcela mais pobre da população.” Em dezembro de 1875, chegaram os primeiros moradores da Colônia Dona Isabel (hoje Bento Gonçalves).

A história e a cultura da imigração se expressaram e ficaram registradas em forma de falar, de sentir, de trabalhar, de viver em uma civilização singular que ultrapassaram as fronteiras da região colonial e projetaram o estado do Rio Grande do Sul em todo o Brasil.

Na Itália, os imigrantes eram “contadini”, trabalhadores pobres que partiam rumo à América, fugindo da fome, da miséria, da pelagra, dos baixos salários, do alto aluguel da terra. No século 19 a Itália passou por várias transformações. Os camponeses foram expulsos das terras. Assim, os italianos pobres foram obrigados a buscar, em outros países as condições de vida que sua Pátria lhe negava.

A maioria dos imigrantes que chegaram ao sul do Brasil, partiram do porto de Gênova. A travessia, que durava mais que um mês, era feita em navcios sobrecarregados. As doenças eram frequentes e a mortalidade elevada. A chegada no Rio de Janeiro era alojados na Casa dos Imigrantes, spós transportados em vapores para Porto Alegre, numa viagem de vários dias. Na capital os alojamentos eram prédios precários e alguns dormiam nas ruas e nas praças próximas. De Porto Alegre seguiam em pequenas embarcações para São João do Monte Negro (Montenegro). De Montenegro à serra era feita em dois ou três dias, a pé, ou no lombo dos animais, através de trilhas abertas na mata, percurso de 90Km.

A imigração italiana para o Rio Grande do Sul foi iniciativa do Governo Imperial Brasileiro. O movimento tinha como finalidade “importar mão de obra e principalmente produzir alimentos.”

MÃE…
São três letras apenas
As desse nome bendito:
Também o céu tem três letras
E nelas cabe o infinito
Para louvar nossa mãe,
Todo bem que se disser
Nunca há de ser tão grande
Quanto o bem que ela nos quer
Palavra tão pequenina,
Bem sabem os lábios meus
Que és do tamanho do céu
E apenas menor que Deus!

Eu parabenizo com ternura todas as mães.

Sobre o autor

Assunta De Paris

Assunta De Paris

Historiadora e colunista do Jornal Semanário há 30 anos.
redacao@jornalsemanario.com.br
www.jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário