Assunta De Paris

O vinho e sua cultura, um estilo de vida

Assunta De Paris
Escrito por Assunta De Paris

“A vitivinicultura é componente de uma civilização. É um estilo de vida e uma forma de comportamento humano. É um fator de equilíbrio da humanidade.”

A vitivinicultura é uma atividade eminentemente integrada. Ela não é nômade, ao contrário de outras atividades. O vinhateiro é um tipo humano extremamente vinculado à sua atividade, tornando-a mais do que uma profissão: uma vocação. O vinhateiro trata as plantas com carinho e dedicação. Ele chega mesmo a dialogar com suas vinhas. Ele transmite sua arte de geração em geração e nela participa toda a família: o homem, a mulher e as crianças. Em torno da vitivinicultura. Ali desenvolve-se o artesanato, a criação do gado leiteiro, de suínos, de aves, horticultura e fruticultura, como que para proteger a atividade principal (vitivinicultura) e tornando a região auto-suficiente.

A beleza de uma região montanhosa, seus vinhedos verdejantes, seus penhascos altaneiros e agressivos são um convite permanente ao descanso, ao passeio e a distração. A hospitalidade as pessoas, a vindima ou a colheita da uva, onde os viticultores alegres recolhem o fruto do seu trabalho, bem demonstram a expressão viva de um povo que vibra com a tradição européia no sul do Brasil.

Na casa de um viticultor, a mesa é farta e a comida sadia. Ele próprio cultiva tudo: prepara pão com trigo por ele cultivado, o queijo com leite dos animais que cria, o salame com os suínos por ele criados. Na casa do viticultor existem frutas, verduras e hostaliças; criam-se aves e sabe-se que , com elas, preparam pratos apetitosos.

As noites de inverno, longas e frias servem para reuniões e convívios em roda do fogo, comendo pinhão, amendoim ou as vezes, saboreando um brodo (caldo de galinha) enquanto o vinho amadurece no porão da casa.

Ele é assim em todas as partes do mundo em que esteja e tampouco suas origens étnicas. Ele é semelhante, estando no Mediterrâneo, na Ásia, na Austrália, na Califórnia, no Chile, Mendoza ou no Brasil.

A vitivinicultura é componente de uma civilização. É um estilo de vida e uma forma de comportamento humano. Muitos países gostaria de tê-la e buscam com insistência; outros conservam a qualquer custo e, muitas vezes, com subsídios. Nós brasileiros, a temos muito integrada e muito brasileira.

A vitivinicultura proporciona bem estar social e bom nível de vida, com distribuição de renda nas regiões de produção. O vinho, produto principal dessa atividade é mais do que uma bebida natural, é um alimento equilibrado, higiênico e saudável, de grande valor nutritivo e componente da refeição humana. É uma bebida proveniente integralmente de uma fruta obtida por fermentação natural.

Fonte: Instituto do Vinho
Reestruturação e desenvolvimento do setor vinícola do Rio Grande do Sul

Sobre o autor

Assunta De Paris

Assunta De Paris

Historiadora e colunista do Jornal Semanário há 30 anos.
redacao@jornalsemanario.com.br
www.jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário