Geral

Emoção marca Festival Coro de Canarinhos

Suellen Krieger
Escrito por Suellen Krieger

A Igreja Matriz de Pinto Bandeira ficou lotada de pessoas que prestigiaram o 2° Festival de Coros de Canarinhos, que aconteceu no sábado, 10 de agosto. Sob regência do maestro Celso Fortes, sete coros fizeram apresentações que emocionaram o público presente.

De acordo com o maestro, os grandes destaques da noite foram os Canarinhos de Farroupilha, Bento Gonçalves e Pinto Bandeira. “Foi em um nível muito bom, todos os coros cantaram muito bem. O Vila Jansen que tem cinco meses de vida, também se saiu muito bem, com quase trinta integrantes, com crianças de 5, 6 anos, a maioria bem pequenos”, comemora.

Além dos Canarinhos já mencionados, também se apresentaram os do Cenecista; do Medianeira e de Barão. Fortes salienta o sentimento que foi passado para a plateia. “Foi emocionante pelos aplausos demorados. Tinha muitas pessoas e a gente sempre pensa que são os pais, mas dessa vez estranhei porque terminou a missa das 16h e às 17h começou o festival e o pessoal continuou lá. A missa estava com grande público e ninguém foi embora, ainda chegaram os pais dos sete coros e mais os turistas, então a igreja ficou lotada”, destaca.

Igreja Matriz de Pinto Bandeira

Fortes explica que as apresentações contam com jurados para fazer as avaliações. “São músicos convidados que ficam no meio do público e que dão nota e depois passam para mim, colocando que faltou afinação em um coro, postura em outro, para que eu possa depois corrigir. Como eu rejo todos os coros, não percebo tudo. Os melhores coros eu levo para mais longe também, Santa Catarina, Paraná, Rio de Janeiro. Os melhores vão cada vez mais longe”, explica.

Os integrantes dos Canarinhos têm idades que variam entre sete e 14 anos. Com eles, o trabalho vai muito além da música, explica o maestro. “Quando faço uma reflexão nos inicios dos meus ensaios, sempre falo de pontos importantes, como valorizar o colega que está melhor de voz. Se é solista, não criar inveja, mas apoia-lo para crescer junto. Tudo isso é ensinado nos ensaios, não saímos só cantando, tem reflexão, formação humana”, destaca Fortes.

Também segundo Fortes, esse trabalho ajuda no desenvolvimento do caráter e cidadania dos membros. “A música ajuda na responsabilidade de horários, de compromissos, colocando a criança ou o jovem em um comprometimento muito grande”, finaliza o maestro.

Sobre o autor

Suellen Krieger

Suellen Krieger

Deixe um comentário