Empresas

Com qualidade acima da média, Salton projeta safra excelente

Da Redação
Escrito por Da Redação

A diminuição das chuvas provocada pelo La Niña – fenômeno natural que causa queda da temperatura da superfície das águas do Oceano Pacífico – favorece a maturação das uvas. Assim, a equipe técnica da Vinícola Salton projeta uma excelente safra para 2018, mesmo com o volume ficando um pouco abaixo da média histórica. O clima seco também antecipa o período de vindima, pois as uvas brotaram cedo este ano.

“Já recebemos as uvas de colheita precoce: Chardonnay e Pinot Noir. Além de sanidade superior a dos outros anos, elas apresentam alto teor de açúcar, o que permite vinhos mais alcoólicos”, explica Maurício Copat, agrônomo da Vinícola Salton. Neste quesito, a maturação das uvas tem influência direta no teor de açúcar e, consequentemente, sensação de maciez do vinho. Segundo Copat, as uvas para suco também estão melhores.

Destaque para colheita na fronteira oeste do Estado, cuja condição climática é ideal para produção dos vinhos premium.  Como, por exemplo, a colheita de 2012, que deu vida aos mais emblemáticos tintos da marca: Salton Desejo e Salton Talento. A qualidade dos frutos foi ideal para a produção destes vinhos de guarda.  “A uvas extremamente aromáticas da safra de 2012, cheias de cor e sabor acentuado, foram próprias para elaboração de vinhos longevos. Tanto o Desejo quanto o Talento só são produzidos em safras excepcionais, eventos raros na cultura vitivinícola”, finaliza Gregório Salton, enólogo da vinícola.

 

Sobre o autor

Da Redação

Da Redação

redacao@jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário