Plantão

Em noite de emoção, UCS homenageia primeira turma de Ciências Econômicas

Da Redação
Escrito por Da Redação

Primeira turma de Ciências Econômicas da UCS/ CARVI recebe menção pelos 50 anos do início da graduação em Bento

Há 50 anos a Fundação Educacional da Região dos Vinhedos (FERVI), atual Universidade de Caxias- Campus Universitário da Região dos Vinhedos (Carvi) apresentava sua primeira turma. 23 jovens do curso de ciências econômicas se tornariam pioneiros abrindo caminhos para mais de 10 mil acadêmicos já formados pela instituição em Bento Gonçalves. Na noite de terça-feira, 10 de abril, como forma de resgatar e valorizar parte da sua história, a UCS promoveu uma noite de encontros e homenagens.
O evento aconteceu na sede da entidade na capital do vinho e contou com a presença de 12 dos 23 formados. Alguns não puderam comparecer devidos problemas de saúde.

 

O economista e contador Pedro Paulo Zanatta, 91 anos, desenvolveu atividades como educador na UCS até 2008. Foto: Lorenzo Franchi.

Amizade

Em 1968 tudo era novidade para os cerca de 50 alunos e professores responsáveis pelos primeiros passos da graduação. O economista e contador Pedro Paulo Zanatta, 91 anos, desenvolveu atividades como educador neste período. Ele conta que foi descoberto como mestre, aceitando uma solicitação para compartilhar seus ensinamentos na área com os jovens.
Zanatta conta que a descoberta logo virou “paixão por dar aula. Atuei até 2007, 2008, tinha 81 anos. Foram mais de 50 anos dedicados a isto. Não queria parar, mas parei para poder desfrutar, descansar um pouco”, disse.
O educador relembra que “a convivência era muito boa, sempre tivemos um bom relacionamento. Por ser no início, ainda uma adaptação, os alunos e professores tinha uma parceria, uma empatia muito grande. Nós estendíamos a relação de sala de aula, para churrascos, cafés, boas conversas em bares. Cada um procurava atender ao outro sempre, havia muita reciprocidade entre a gente”, recorda.
Quanto ao reencontro, o professor se disse encantado com toda a recepção. “É sempre bom rever amigos, pessoas que marcaram a minha história. A maioria ainda eu tenho contato. Nos encontramos, conversamos, damos risadas, compartilhamos as nossas vivências. A UCS está de parabéns por resgatar esse capítulo importante na sua consolidação”, enfatiza.

As servidoras Armilda Pilette Beltran (esq) e Marlene Magdalena (dir) acompanharam a turma nos processos de matrícula até a formatura. Foto: Lorenzo Franchi.

Carinho

Assim como o professor Pedro Zanatta, outros funcionários queridos pelos alunos da época estavam presentes na homenagem. Entre eles, as amigas Armilda Pilette Beltran, 84 anos, e Marlene Magdalena Melatti, 74 anos. Elas eram figuras abraçadas por todos, que sempre as cumprimentavam com brincadeiras e boas recordações.
Armilda lembra que foi “a primeira a bater o vestibular dessa turma, da instituição. Era tudo na máquina- datilografia. Acompanhei eles em todo o processo, do vestibular, matrícula e a formatura”.
Quanto ao carinho recebido, ela reforça que sempre houve respeito. “Esses prédios são como uma extensão da minha residência. Eu amava o que eu fazia. Trabalhar como secretária, na parte administrativa me proporcionou ter um contato com todos. Tivemos sempre uma boa relação. A UCS Carvi tem como característica muito forte a humanidade, é uma instituição humana, onde as pessoas se encontram, se sentem bem e se desenvolvem”, relata Armilda.
Marlene ainda complementa, ao falar que o carinho transformou-se em reconhecimento nas formaturas. “Foram 37 anos atuando no registro geral. Nossa relação era muito boa. Fomos 15, 20 vezes homenageadas de turmas. Tu quer prova maior do que esta? Isso é motivo de orgulho, saber que estamos na história das pessoas, do curso, da instituição me emociona. A gente passava sempre brincando, uma mexendo com a outra, com os alunos, professores. Foram ótimos anos, faria tudo de novo”, disse.
A aposentada ainda reforça, que seu amor pelo trabalho e ambiente, foi seguido pelo filho Rodrigo Benedetti, que trabalha há 19 anos na UCS Carvi, no setor de informática. “Não tem exemplo maior do que estes. Ele viu no meu espelho de realização, um sentimento para desenvolvimento profissional”.

Dos 23 alunos que concluíram o curso em 1971, 12 compareceram a homeangem realizada pela UCS, na segunda-feira, 10. Foto: Camila Velho/ UCS.

Primeira Turma

Repetindo o gesto de décadas passadas, mais uma vez, coube ao empresário Ademir de Gasperi, 70 anos, ser o orador da turma na cerimônia. Ele destacou a alegria de todos em serem lembrados pela UCS. “Nós que somos o embrião da Fervi, jamais poderiamos imaginar iríamos contribuiríamos para este crescimento do ensino superior em Bento Gonçalves. Nos enche de orgulho”. ele ainda complementa que “poder reencontrar amigos, professor ainda vivo, traz boas recordações”.
Quanto ao processo educacional, Gasperi relata algumas dificuldades, entre elas o pouco ambiente universitário, tendo em vista o início da graduação. “Tivemos pouco o espirito de universidade, pois não tinha essa integração
de cursos e demais pessoas, mas por outro lado tivemos a nata dos professores da UCS. Eles nos deram suporte para que pudéssemos seguir na vida”, ressalta.
Sobre lembranças, Gasperi brinca, “minha saudade é de ter 20 anos. Com o conhecimento de hoje e 50 anos a menos seria muito importante”.

Homenagem

O professor Miguel Ângelo Santin, sub-reitor da UCS/ Carvi qualificou os formandos de 71 como pioneiros do ensino superior em Bento. Foto: Lorenzo Franchi

O professor Miguel Ângelo Santin, sub-reitor da UCS/ Carvi, destacou que a “comemoração é muito importante em virtude de que a Universidade de Caxias do sul, no ano passado, comemorou 50 anos. Fundada em 1967, mas já em 1968 abriu um curso superior aqui em bento Gonçalves. O que já denota que a instituição nasceu com espírito de regionalização. Essa é a turma que iniciou em 1968 e simbolicamente eles são os pioneiros dos cursos superiores na cidade”, enfatiza.
Santin ainda continua, “a partir desta abertura, nós já tivemos aqui em Bento 10.800 alunos formados. Só na economia, são 1.300.É uma história de sucesso que comemoramos nesta data (segunda-feira, 10)”.
O sub reitor ainda relatou que para comemorar 25 anos da união entre UCS e Fervi, mais homenagens serão feitas. A instituição, também passará ter em Bento, cursos de mestrado.

Sobre o autor

Da Redação

Da Redação

redacao@jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário