Em palestra realizada no Centro da Indústria e Comércio (CIC) de Bento Gonçalves, o prefeito Guilherme Pasin (PP) sinalizou a possibilidade de estreitar parcerias público-privadas em serviços e locais específicos do município. O encontro ocorreu na noite desta segunda-feira, 13, e foi a 5º vez que o prefeito participou do inicio das atividades anuais da entidade de classe.

O modelo de administração deve abranger a gestão da iluminação pública, mobiliário urbano, cemitérios e roçadas, rotas turísticas, geração de energia e serviço de água e esgoto. Além disso, a proposta apresentada pelo prefeito prevê a concessão de espaços públicos, como praças, para a exploração de serviços da iniciativa privada prevendo a instalação de um mercado público.

As possibilidades sinalizadas por Pasin também se referem ao estudo de viabilidade deconcessão para o setor privado do Estádio Montanha dos Vinhedos, na Cidade Alta, e do Ginásio Municipal, no bairro Fenavinho, bem como um novo modelo de contrato para a terceirização da gestão de serviços específicos, como o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

Livre de barreiras ideológicas

Ao longo do discurso o prefeito Pasin parafraseou Margaret Thatcher, considerada a Dama de Ferro do Reino Unido na década de 80, e falou sobre a necessidade de “deixar de lado as barreiras ideológicas”. Ao mesmo tempo reiterou que as empresas públicas não se sustentam nos dias de hoje. “Existe o compromisso e todas as outras questões que só a iniciativa privada tem”, opina.

A questão da Corsan também foi abordada pelo prefeito, que pretende abrir a concessão do tratamento de água e esgosto para o setor privado, em virtude do descontentamento da Prefeitura com o não cumprimento do contrato firmado em 2010. “È o direito de discutir a concessão da Corsan”, afirma.

Na opinião do prefeito, a criação de uma empresa pública municipal para a prestação do serviço seria inviável. “Na minha visão, as empresas públicas não se sustentam nos dias de hoje”, afirma.

Pasin também alerta que as medidas que pretende tomar devem suscitar polêmicas, sobretudo no que se refere à concessão ao setor privado do Estádio da Montanha dos Vinhedos e do Ginásio Municipal. “O patrimônio continua sendo do município, mas para exploração da sociedade civil e iniciativa privada. O empresariado vai indicar propostas de instalação de salas comerciais”, prevê. Além disso, o prefeito argumenta que as mudanças devem ocorrer com base em consultas à comunidade e o trabalho de um conselho de gestão e parcerias estratégicas.

Leia mais na edição impressa do Jornal Semanário desta quarta-feira, dia 15.