Zelosos e exemplares membros do ministério público de São Paulo terminaram as investigações sobre o tríplex de Guarujá, indiciando Lula, a esposa, filhos, genros, noras e netos por crimes diversos e pedindo a prisão preventiva do ex-presidente. Segundo eles, depois de muito investigar, procurar, diligenciar, formataram mais de sete mil páginas do processo. Agora os AntiPT esperam, ansiosamente, que ele seja preso efetivamente – se é culpado ou não, é outro departamento – para alijá-lo, definitivamente, das eleições de 2018. Isto é muito bom, é ótimo. Agora que já concluíram seu árduo trabalho, certamente os membros do ministério público de São Paulo dedicar-se-ão aos crimes de mais de VINTE E TRÊS anos, recorrentes, portanto, que drenaram bilhões dos cofres públicos do Estado de São Paulo, desde o governo do PSDB, iniciado com Mário Covas, seguido de José Serra e Geraldo Alckmin que, claro, não sabiam e ainda não sabem de nada.

Agora vai? II
Com esses zelosos membros do ministério público trabalhando, de verdade, em crimes de mais de duas décadas, acredito que os ladrões do chamado “trensalão paulista” já estão com as barbas de molho. Provavelmente, o processo que foi enviado pela justiça da Suíça – empresas da Suíça estão envolvidas nessa roubalheira que nenhum governador sabia – sairá daquela “pasta errada” onde foi arquivada por um dos membros e “esquecida” e, talvez por isso, não se tenha mais notícias sobre o caso. Com o andamento acelerado – como foi esse do tríplex -, logo o povo brasileiro saberá quem está há vinte e três anos roubando dinheiro público em São Paulo. E, depois, esses zelosos membros do ministério público dedicarão algum tempo para investigar, indiciar e pedir prisão preventiva para os ladrões da merenda escolar de São Paulo, o “merendão”, devolvendo, assim, a comida tirada da boca de crianças carentes. Será que agora vai?

E os outros?
E, certamente, como o ministério público e a polícia federal querem acabar com toda a corrupção no Brasil, farão, depois, uma investigação dentro de seus próprios órgãos, já que há sobrados indícios de que muita coisa errada saiu deles, em se tratando de procedimentos legais. Por enquanto eu e todas as pessoas que querem acabar, meeessssmoooo, com a corrupção, a ladroagem e os corruptos no Brasil, estaremos torcendo para que o ministério público, a polícia federal e a justiça desengavetem procedimentos investigatórios, denúncias e processos que dormitam em gavetas desde a década de 1990. Os petralhas (leia-se gente do PT, PP, PMDB e outros) estão cercados, processados, condenados e presos, mas os demotucanalhas continuam agindo impunemente, alguns deles mais sujos que pau de galinheiro chamando os outros de corruptos.

O que virá, agora?
A “imprensa amiga”; grupos que agitam nas redes sociais regiamente remunerados sabe-se bem por quem; políticos que não resistiriam a uma investigação superficial de suas ações espúrias; jornalistas, jornaleiros, comentaristas e articulistas de “revistonas” e até gente cuja cultura foi forjada por esses todos aí, os chamados “cabeça-feita”, estão chamando as pessoas para uma manifestação amanhã, em todo o Brasil. Que bom! Manifestação contra a corrupção merece ser aplaudida e acompanhada. Porém, o que se viu anteriormente foram manifestações contra o governo petista e contra o PT, ou seja, contra a “corrupção do PT” e levaram de compadre a corrupção dos AntiPT. O que virá agora? Provavelmente o que escrevi desde 2013 aqui, na Coluna: confrontos sem previsão das consequências, motivados por esse ódio absurdo que foi semeado pelos políticos petralhas e demotucanalhas, pela “imprensa amiga” e pelos “sem noção” nas redes sociais. E é assim que querem mudar o Brasil … Pobre Brasil!