Geral

UTI Pediátrica: prazo final para quitar pagamentos de em atraso

Cristiano Migon
Escrito por Cristiano Migon

A triste novela que envolve o poder municipal, estadual e o Hospital Tacchini ganhou mais um capítulo. O futuro da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) Pediátrica só será definido após o dia 30 de março, prazo final dado pela Prefeitura para que o Governo se manifestar sobre o assunto. Caso o Estado não apresente solução para os atrasos nos pagamentos de serviços prestados pelo Sistema Único de Saúde (SUS), incentivos e complementações diárias dentro do período estabelecido, a unidade deixará de funcionar. A estimativa é que a dívida se aproxime dos R$ 7 milhões. 

O coordenador executivo do hospital Hilton Mancio, enfatiza que diversas reuniões foram convocadas com representantes do Estado desde o início do problema em 2014, porém, não surtiram resultado. Mancio revela que a instituição já esgotou seus recursos e cerca de 30% das dividas do Hospital foram pagas com empréstimos bancários, assim, juros que não serão ressarcidos pelo Governo estão sendo acumulados, gerando prejuízos ao hospital. “É uma atitude extrema na tentativa de conter gastos, não é o que o Tacchini quer, mas não temos outra opção caso os repasses não sejam pagos”, explica.

 

Leia mais na edição impressa do Jornal Semanário desta quarta-feira, 11 de março. 

Sobre o autor

Cristiano Migon

Cristiano Migon

editoria@jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário