Geral

Sindiserp: Resultados positivos em dois meses

Cleunice Pellenz
Escrito por Cleunice Pellenz

Presidente Neilene Lunelli fala sobre as novidades, projetos em andamento e as principais reivindicações da classe

Há apenas dois meses frente ao Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindiserp), Neilene Lunelli, além de toda a diretoria e equipe, trabalham em busca de melhores condições aos servidores públicos. Os projetos já realizados estão sendo mantidos e outros estão sendo idealizados, além de diferentes reivindicações colocadas em pauta.

A presidente se diz satisfeita ao falar sobre os resultados de dois meses de mandato. “Assumimos no dia 2 de janeiro e já fizemos muito. Toda a diretoria e equipe está envolvida, fazendo matrículas, ajudando a fazer os projetos e dar sequência aos trabalhos já idealizados. É uma satisfação pois, neste período, atingimos a marca de 130 novos sócios”, salienta.

Atualmente, o Sindicato dispõe de cursos de línguas (inglês, espanhol, italiano e neste ano pretende ingressar com o de francês) e os cursos de Patchwork, EVA para decoração, de Bordado em fitas, Tricô e Crochê. Neste ano, a principal novidade é o reforço escolar para o filho de sócio, para séries iniciais do 1º ao 5º ano, no turno da manhã, e de tarde o reforço da matemática.
Também possui convênio com clínicas odontológicas, imobiliárias, cinema, Sesc e com postos de gasolina. A parte jurídica também foi reformulada. “O Sindicato, além de estar na linha de frente na defesa do servidor, por melhores salários, por um vale refeição mais justo, deve trabalhar o bem estar, a saúde, oferecer serviços e é isso que estamos proporcionando”, frisa.

Projetos futuros

Muitas são as propostas idealizadas pela diretoria, que trabalha ativamente para a concretização das mesmas, além das reivindicações da classe. “Queremos futuramente montar a clínica do servidor, inclusive em audiência com o prefeito, pedimos a doação de um terreno para a sede campestre dos servidores. Entre as reivindicações solicitadas estão o aumento do vale alimentação, que está congelado há cinco anos, a manutenção do prêmio conservação, a volta das 6 horas para as servidoras das escolas municipais infantis, a reclassificação de cargos e salários e o plano de carreira para todos os servidores. Em todas estas questões temos que ter cautela e dar um passo de cada vez”, sinaliza. “O que queremos é o bem do servidor. Inclusive, convidaremos os vereadores para participarem em nossas assembleias, uma vez que todo o projeto que envolve os servidores, passa pela Câmara”, complementa.

Ela também afirma que a diretoria está fazendo uma força-tarefa para que mais servidores conheçam o Sindicato. “Na medida do possível estamos visitando os setores da prefeitura para divulgar o trabalho da entidade, pois muitos servidores ainda não conhecem o trabalho do sindicato”, salienta.

Representatividade

A diretoria da entidade é composta por homens e mulheres, entretanto, o sexo feminino é predominante. “O serviço público é composto por quase 80% de mulheres, em diferentes setores. Nossa diretoria está composta por profissionais, ativos e inativos, de todas as áreas, a maioria sendo mulheres. A diretoria é muito atuante, sou a linha de frente, mas tenho todos eles como meu alicerce”, destaca.

Quanto ao papel da mulher na sociedade, Neilene diz que houve avanços, mas que ainda há muito para melhorar. “Cito como exemplo nossa Câmara de Vereadores, que é composta somente por homens. Temos 54 % de mulheres em Bento, então, se somos a maioria, poderíamos também ser maioria na Câmara. Sim, atingimos espaços onde a preferência era o sexo masculino, mas ainda não ganhamos como eles”, finaliza.

Sobre o autor

Cleunice Pellenz

Cleunice Pellenz

geral5@jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário