Esportes

Sentimentos distintos após o vice-campeonato

Guilherme Kalsing
Escrito por Guilherme Kalsing

Ao término do jogo, atletas e comissão técnica do Esportivo foram aplaudidos pelo público que esteve presente na Montanha dos Vinhedos, em forma de agradecimento pela campanha que levou o time de volta à Série A em 2020, apesar do vice-campeonato.

Sentimento de agradecimento, também veio por parte dos jogadores. Jonatas foi um dos porta-vozes do grupo. “ O título seria a cereja do bolo. Nós queríamos que o trabalho fosse coroado com essa conquista, mas não vamos desmerecer o acesso. Cumprimos nossa missão e damos o pontapé para um futuro muito próspero pela frente”, ressaltou.

O goleiro deixou seu futuro em aberto para 2020. “Está nas mãos de Deus. Permanecer e seguir a história aqui em caso da Copinha ou para 2020 na A, me deixaria contente. Mas vamos dar tempo ao tempo”, indica.
Carlos Moraes deixou o futuro também em aberto. “Nossa equipe foi muito guerreira. Conseguimos o acesso, que era o maior objetivo. O Esportivo tem muito a crescer e esperamos que os projetos do clube tenham muito sucesso na elite”, destacou.

O capitão Athos, que levantou a taça agradeceu a todos. “O grupo foi fantástico, assim como a cidade e o clube. Todos sempre irão ter o meu carinho. O título não veio, mas o Esportivo está no seu lugar”, frisa.

Esportivo não venceu em casa no mata-mata

A derrota para o Ypiranga por 2 a 1 na noite de quinta-feira, 23, na decisão da Divisão de Acesso, confirmou um retrospecto negativo do Esportivo jogando dentro de casa no mata-mata, apesar da conquista da vaga para à Série A do futebol gaúcho e de uma grande campanha no contexto geral.

Nas últimas três partidas como mandante, a equipe do técnico Carlos Moraes não venceu nenhuma. Nas quartas de final, o empate em 2 a 2 com o Lajeadense, obtido nos acréscimos foi o suficiente. Na semifinal, no jogo do acesso, contra o Guarani, novo empate em 1 a 1. E na decisão, derrota por 2 a 1 para o Ypiranga.

Moraes falou sobre o assunto. “Infelizmente não vencemos esse último jogo, mas é preciso ressaltar que os resultados foram o suficiente para chegarmos ao nosso objetivo. Queríamos mais, mas infelizmente não foi possível”, lembra.

Sobre o autor

Guilherme Kalsing

Guilherme Kalsing

Deixe um comentário