Política

Em palestra no CIC-BG, senadora Ana Amélia ressalta a importância do voto e recebe demandas de entidades

Entrevista coletiva com a senadora Ana Amélia Lemos, que logo mais palestra no CIC-BG.

Publicado por Jornal Semanário em Sexta, 18 de maio de 2018

A senadora do Partido Progressista (PP), Ana Amélia Lemos, esteve nesta sexta-feira, 18, cumprindo agenda em Bento Gonçalves. Na pauta, assuntos como saúde, agricultura e uma palestra no Centro da Indústria, Comércio e Serviços (CIC-BG). Durante sua palestra para empresários e lideranças que lotaram um dos auditórios do CIC, Ana Amélia ressaltou a importância do voto nas eleições de 2018. Ela garantiu que se a população almeja mudanças no quadro político, é preciso participar do processo votando e escolhendo. Ainda, na sua explanação, a senadora gaúcha indagou os presentes sobre os candidatos que representam Bento. “Uma cidade como Bento Gonçalves, com 90 mil eleitores, no mínimo precisa ter um deputado estadual e outro federal”, afirma.

Palestra Almoço lotou as dependências do CIC-BG. Foto: Emanuele Nicola

A senadora gaúcha abordou temas nacionais como lava-jato, segunda instância e foro privilegiado. A palestra também apresentou a prestação de contas de seu mandato, além de algumas leis, projetos e relatorias de sua autoria. “A única maneira de mudar o país é através da política. A gente tem que ser o que diz, o que fala e o que prega”, destaca.

A parlamentar ressaltou ainda que episódios de corrupção existem em todos os partidos políticos, inclusive o seu (PP). No entanto, foi enfática ao dizer que é preciso “separar o joio do trigo” e que “nem todos os políticos que estão em Brasília são corruptos”.

Conforme o presidente do CIC-BG, Elton Gialdi, a entidade possibilitou o contato entre a senadora e as lideranças, a fim de envolver o empresariado na política. “Deve assumir a responsabilidade da escolha de bons candidatos, de bons políticos. Por muito tempo o empresariado se alienou deste tema. Temos que assumir este papel”, afirma.

Estudo técnico desenvolvido pela Universidade de Caxias do Sul, foi entregue a Senadora. Foto: Ranieri Moriggi

Conclusão da BR-470

Em entrevista coletiva à imprensa, Ana Amélia respondeu questionamentos sobre o cenário político, além de falar sobre as reivindicações feitas pelas lideranças da região, de modo especial,  a conclusão do trecho não pavimentado de cerca de 50 KM da rodovia, entre os municípios de André da Rocha e Lagoa Vermelha, na BR-470. “Na próxima semana teremos uma audiência com o ministro dos Transportes para solicitar celeridade e atenção especial neste projeto”, afirma.

Uma das lideranças que está a frente da mobilização, Ildoino Pauletto, a obra precisa ser prioridade. “Há 70 anos, o trecho pertencente á Santa Catarina foi construído. Por quê o Rio Grande do Sul não deu prosseguimento no que é da sua alçada? A BR-470 é a principal linha de escoamento da produção da Serra. É preciso, urgentemente, finalizarmos essa obra que vai beneficiar Bento e também toda parte Nordeste do Estado”, garante.

Palestra Almoço com a senadora Ana Amélia Lemos, na sede do Centro da Indústria, Comércio e Serviços de Bento Gonçalves.Ana Amélia fala sobre o atual momento da política brasileira. Durante o encontro, lideranças apresentam um estudo para pavimentação de um trecho de 45 quilômetros da BR-470, entre André da Rocha e Lagoa Vermelha.

Publicado por Jornal Semanário em Sexta, 18 de maio de 2018

Um estudo técnico desenvolvido pela Universidade de Caxias do Sul, foi entregue a Senadora documento solicitando a conclusão do trecho não pavimentado de cerca de 50 KM da rodovia, entre os municípios de André da Rocha e Lagoa Vermelha. “Essa é uma demanda histórica, que quando concluída irá auxiliar no desenvolvimento dos Municípios envolvidos, na próxima semana teremos um encontro com o Ministro para tratar do assunto”, destacou  professora Monica Mattia, coordenadora-executiva do Corede Serra.

Ofício solicitando auxílio para resolver a situação foi entregue à senadora. Foto: Emanuele Nicola.

Pleitos da Saúde

O passivo das cirurgias de alta complexidade, também, foi um dos assuntos apresentados à Senadora. O Presidente da AMESNE e prefeito de Veranópolis, Valdemar De Carli e o Prefeito Guilherme Pasin entregaram ofício solicitando auxilio para resolver a situação.  Atualmente há filas de espera para as operações em Caxias do Sul.

 

 

 

 

 

Sobre o autor

Ranieri Moriggi

Ranieri Moriggi

geral3@jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário