Assunta De Paris

Retalhos da história do município de Bento Gonçalves

Assunta De Paris
Escrito por Assunta De Paris

Os relatórios que eram escritos pelos Intendentes (hoje Prefeitos) e remetidos ao Presidente da Província do Rio Grande do Sul (hoje Governador) eram minuciosos e sempre apresentavam os mínimos detalhes.

A cada relatório demonstrava o crescimento e desenvolvimento da cidade e do município.

Em 1907, as denominações das ruas da Villa de Bento Gonçalves eram: Rua Marechal Deodoro, Dr Flores, 15 de Novembro, Garibaldi, Cavour, Dr Júlio de Castilhos, Benjamim Constant, General Cândido Costa, Ernesto Alves, Misericórdia, Saldanha Marinho, Vitorino Monteiro, Assis Brasil, Dr Antunes, Dr Ramiro Barcellos, Dr Fernando Abott, 13 de Maio, Dr Mazzini e Dr Montaury.
As casas comerciais recebiam a classificação de 1ª, 2ª, 3ª e 4ª classe. Eram de 1ª classe, as de grande escala, secos e molhados e trocas de mercadorias com produtos coloniais (chamado escambo); 2ª classe: mercadoria em pequena escala e ferramentas agrícolas; 3ª classe: secos e molhados para a alimentação; 4ª classe: bebidas (cerveja, gasosa), caramelos, fumo e palheiros.

Existiam 116 casas comerciais de 1ª, 2ª, 3ª e 4ª classe; 3 fabricantes de corda de linho, 4 alfaiatarias, 11 padarias, 4 fábricas de chapéus de palha, 1 fábrica de chapéus de pano, 18 casas de pasto (paradouros e hotéis), 3 fábricas de vinho, 52 carretas, 5 açougues, 2 farmácias, 2 olarias, 3 fábricas de cigarros e charutos, 5 cortumes de couro, 1 oficina de carneiros (tubos e vasos para WC), 22 ferrarias, 16 pedreiros, 31 tropeiros, 5 moinhos, 1 fábrica de louça de barro, 33 alambiques, 8 fábricas de açúcar, 1 fábrica de vapor de torrar e moer café.

Existem 4 aulas públicas na Villa (sede) uma em Santa Bárbara, uma em Monte Belo, uma em São Valentim, duas na Linha Palmeiro, duas na Linha Jansem, uma em Faria Lemos, uma em Santa Teresa, uma na Graciema, uma na Linha Silva Pinto (hoje Pinto Bandeira), uma na Linha Jacintho, uma na Linha Leopoldina, uma no Burati, uma no Passo do Rio das Antas. Na sede da Villa existia uma aula particular regida pelo professor Luis Petrochi – de ensino Italiano.

Assim surgiu o município… e hoje somos uma referência nacional…

Parabéns a todos os que fazem do nosso município um lugar bom para se viver… e assim percebemos que somos um lugar de gente feliz…

E VOCÊ QUE VEM CHEGANDO EM BUSCA DE TRABALHO, CONHECE NOSSA HISTÓRIA???
AQUI NESTA TERRA… MUITAS PESSOAS LUTARAM PARA CONSTRUIR O QUE SOMOS HOJE…
AJUDEM-NOS A CONSTRUIR NOSSA HISTÓRIA…

Sobre o autor

Assunta De Paris

Assunta De Paris

Historiadora e colunista do Jornal Semanário há 30 anos.
redacao@jornalsemanario.com.br
www.jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário