Blog Henrique Alfredo Caprara

Quem vai morrer hoje? / A visão de Pegoraro / O Embaixador

QUEM VAI MORRER HOJE?
Esta aposta deve estar correndo dentro do presídio Municipal e junto aos chefes de facções que disputam o poder em Bento. Partindo do princípio que temos uma queima de arquivo a cada 15 dias em Bento, presume-se que tenha uma série de mortes já encomendadas.
E é possível também que, quando setembro vier, durante o festival, de balões, alguém mais esteja sendo executado em algum bairro. E que, durante o festival será cena comum senhoras agarradas às suas bolsas com medo de perdê-las, fiéis ao princípio: “cuidado, ao olhar para o céu você pode estar perdendo sua bolsa”. Mas, como tudo tem o lado bom e o lado ruim, podemos imaginar também que, além do festerê, dentro dos balões tenha um policial munido de um binóculo “caça bandidos” acionando, em terra, o ROBOCOP. Humor(?) é bom e hoje eu acordei bem humorado!

A VISÃO DE PEGORARO

Claudio Pegoraro foi Diretor da Isabela, Vereador eleito com marcante atuação legislativa, Governador do Rotary e líder da comunidade de Santo Antão, onde mora numa linda e aprazível casa em meio à natureza. O “Piegora”, seu codinome, continua vigilante, em todos os sentidos. Ele esteve me visitando com uma pauta específica: esta coluna. Falou que é preciso retratar a beleza interior e o significado histórico da Igreja do bairro Santo Antão, um patrimônio que requer conservação e valorização. Disse também que os vitrais da Igreja Cristo Rei foram trazidos da Alemanha por ação dele e de João Carlos Pompermayer, vitrais estes que estão protegidos por uma redoma de vidro de tão valiosos. Ao falar do altar da Igreja, Pegoraro disse que, após o incêndio, houve uma reconstituição e que o Cristo Estilizado é uma Obra de Arte. “Está faltando a recuperação, por um artista, da pintura atrás do altar que desapareceu”. Sobre a nova fábrica da Isabela, deixou seu inconformismo “não era lugar adequado, não encontra fundamentos para o Prefeito homologar aquela construção, vai criar sérios problemas de logística (serão cerca de 80 caminhões diários entrando e saindo, esclarecimento meu). “A disponibilidade de 800 empregos e a geração de tributos (a fábrica vai produzir dez vezes mais do que a produção atual) não são fatores para justificar a localização. Mais adiante, Pegoraro, que era e continua sendo, sei lá, do MDB, me perguntou sobre o partido. Eu não respondi “pergunta lá no Posto Ipiranga”, mas sim “pergunta lá para o César Gabbardo”. Por fim, Pegoraro tocou no assunto sucessão municipal:

“quem serão os candidatos?

Fiz uma projeção, que vou refletir em uma coluna futura, a cada dia que passa o tabuleiro se movimenta. Sempre gostei do Claudio. Como líder comunitário ele é um trator, um Bolsonaro sem armas, um Onix na severidade, suas lentes de vigilância fazem bem a Bento.

O EMBAIXADOR

Tenho ouvido, aqui e ali, satisfação pelo fato de Bento ter não só renovado suas lideranças como também consolidado. Espelho disso é o CIC, a EXPOBENTO, a FENAVINHO, o CONSEPRO, o ESPORTIVO, o CDL, o SINDICOMÉRCIO, e por aí vai. Contribuí com meu empurrãozinho para que isso acontecesse. Nem tudo saiu de forma exemplar, mas devemos ter uma nova dinâmica comunitária. O que não gosto, porém respeito, são as Entidades atreladas politicamente. Mas cada um sabe onde aperta o sapato, se dá bolha “bota” o Band-Aid, se dá calo, vai levando com assessoria de uma podóloga, o importante é

“que ninguém venha me dizer que
sapato eu devo usar, os pés são meus”.

Uma das lideranças que reputo como exemplar, amadurecida, experiente, é Paulo Geremia. Quando frequento o Di Paolo costumo perguntar “onde está o Paulo hoje? Na Tailândia, na Venezuela?” Eles sabem e respondem com orgulho, os chefes deles são exemplares. Hoje o Paulo está na Sardenha, busca experiências e ideias, traz e aplica.

O Vale dos Vinhedos e o Vale das Antas seguem a trilha de “nostra” Itália e estão se dando bem. Mas, Paolo, que não é o Guerrero mas é guerreiro, simboliza, para mim, um empresário exemplar. Respeito, cordialidade, sorriso constante, palavras certeiras e definitivas, olhos nos olhos, preocupação e contribuição com as questões comunitárias, do sucesso dos amigos. Como uma pessoa com esta personalidade, não se traduziria como Embaixador de Bento no Estado, Santa Catarina e São Paulo onde está presente o DI PAOLO? Na FEDERASUL, Paulo é referência, até consultor.

A Assembleia Legislativa, por unanimidade, homenageou os Geremia, homenagem que mereceu comemoração em Porto Alegre e aqui na divisa Bento-Garibaldi. Os amigos “chegaram chegando”, alegria total, Paulo foi às lágrimas, sua história de vida é de sacrifício, de superação e, seu orgulho mais recente é a nova indústria de massas que ele chama de “massaria”. O DI PAOLO é uma festa, pelo ambiente, pelos simpáticos e atenciosos guris, pelos seus gerentes, pela abundante comida típica que encanta. Faz e continuará fazendo escola.

Sobre o autor

Henrique Alfredo Caprara

Henrique Alfredo Caprara

Diretor do Sistema S de Comunicação
www.jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário