Empresas

Projeto Tampinha Legal passa a beneficiar quatro entidades de Bento

Ranieri Moriggi
Escrito por Ranieri Moriggi

O Simplavi é o responsável pela condução da iniciativa no município

A partir do mês de novembro, o projeto Tampinha Legal, em Bento Gonçalves, passa a beneficiar as seguintes entidades assistenciais: Ações para o Bem, ADEF, Anjos Unidos e Lar do Ancião. Nas próximas semanas, os coletores para recolhimento das tampas de plástico serão distribuídos em estabelecimentos comerciais, instituições de ensino e condomínios parceiros destas entidades. O Simplavi – Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Vale dos Vinhedos, conduz a iniciativa no município.

Maior programa socioambiental de caráter educativo de iniciativa da indústria de transformação do plástico da América Latina, o programa Tampinha Legal surgiu em 2016, durante o Congresso Brasileiro do Plástico. Idealizado pelos três sindicatos do plástico no RS – Sinplast, Simplás e Simplavi, o projeto consiste em estimular a coleta de tampas de plástico junto à comunidade e articular a negociação do material com indústrias recicladoras parceiras. Desta forma, 100% dos recursos obtidos com a venda das tampinhas são revertidos para entidades assistenciais integrantes do projeto. Em pouco tempo, o programa tomou proporções nacionais e já coletou mais de 99 toneladas de tampinhas, representando R$ 190 mil e beneficiando 170 entidades cadastradas.

Segundo o presidente do Simplavi, Ivânio Angelo Arioli, “o simples descarte de materiais já não é mais aceitável e, sim, verificar qual a melhor forma de retorno ao processo produtivo. A conscientização das empresas e dos cidadãos sobre a economia circular deve ser pensada desde a base e o projeto Tampinha Legal vem justamente trabalhar nesse sentido, estimulando a correta destinação das tampas de plástico e ainda, gerando recursos para entidades assistenciais através do engajamento da sociedade”.

Todas as tampas de plástico podem ser depositadas nos coletores, desde que estejam limpas, tais como: tampas de produtos alimentícios (vinagre, sorvete, maionese, chocolate em pó, café solúvel, adoçante, etc.), de produtos de higiene pessoal (acetona, creme dental, perfume, lenços umedecidos, xampu, cosméticos, etc.), de higiene doméstica (detergente, alvejante, amaciante, etc.) e ainda tampas de garrafas pet, remédio, cola, caneta, bombonas de água, de embalagens de troca de óleo, etc.

O Tampinha Legal é uma iniciativa do Instituto SustenPlást, com realização do Congresso Brasileiro do Plástico, apoio institucional do Instituto Plastivida, patrocínio da Braskem e PicPlast e que conta ainda com a parceria estratégica da Fundação Gaúcha dos Bancos Sociais. Mais informações podem ser obtidas com o Simplavi através do telefone 3452-3870 ou e-mail adm@simplavi.com.br, e também junto ao site do projeto: www.tampinhalegal.com.br.

Sobre o autor

Ranieri Moriggi

Ranieri Moriggi

geral3@jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário