Geral

Prefeitura aponta redução do déficit de vagas na Educação Infantil de Bento

Suellen Krieger
Escrito por Suellen Krieger

A falta de vagas nas creches de Bento Gonçalves é uma realidade que a Prefeitura admite enfrentar. Por isso, a reportagem do Jornal Semanário vem acompanhando os números, que em poucos meses, mudam de forma expressiva.

Atualmente, de acordo com as informações enviadas pela secretária de educação do município, Iraci Luchese Vasques, 85% da demanda já foi atendida. Os 15% restantes representam cerca de 250 crianças com idades entre zero e três anos que continuam aguardando por uma vaga, das 900 que desde abril deste estavam na fila de espera.

De acordo com os dados da secretária Iraci, em média 650 crianças foram atendidas nesses três meses. Entretanto, entre abril e agosto deste ano, o município comprou 44 vagas nas creches particulares da cidade. Questionados sobre como a demanda foi atendida, a assessoria do município se limitou a responder que os dados estão em constante mudança.

Em 2018, o ano foi encerrado com 413 crianças sem vagas. Em abril, quando o número havia mais do que dobrado, Iraci definiu o cenário da Educação Infantil como preocupante e na época afirmou que “essa semana está ocorrendo cinco inscrições por dia. Continuam chegando famílias e continuam chegando inscrições. Infelizmente não vamos conseguir atender. Hoje são 900 crianças que estão na fila de espera e eu não tenho mais vagas”, declarou.

Ainda em abril, a secretária Iraci assumiu que não haviam vagas para serem compradas na rede particular. “A expectativa é comprar o maior número possível. Como? Se houver desistência ou abrir vagas nas escolas particulares para gente comprar. É uma realidade difícil, doída e preocupante”, afirmou Iraci.

Sobre o autor

Suellen Krieger

Suellen Krieger

Deixe um comentário