Geral

“Nesta retomada da confiança, poderemos fazer a diferença”, afirma Renato Valcarengh Nunes, presidente da Affemaq

Ranieri Moriggi
Escrito por Ranieri Moriggi

O ano de 2017 foi de retomada da economia, com empresas se reinventando e voltando a movimentar o mercado. É o que afirma o presidente da Associação dos Fornecedores para as Indústrias de Madeira e Móveis (Affemaq), Renato Valcarengh Nunes. Segundo ele, a entidade buscou manter as atividades, no intuito de fomentar a oferta de máquinas, ferramentas, acessórios, insumos e serviços para as indústrias de madeira e móveis, incentivando o mercado a manter suas ações e, posteriormente, conquistando novos espaços e aumentando a produção.

Conforme Nunes, ainda é possível sentir as restrições dos investimentos por parte dos fabricantes de móveis. Segundo ele, por falta de capital de giro ou pelas restrições de oferta de crédito para financiamentos. “Trabalhamos nestes anos de recesso para desenvolver tecnologia e soluções que garantam melhores resultados aos fabricantes de móveis e acreditamos firmemente, que nesta retomada da confiança, poderemos fazer a diferença no parque fabril de nossos clientes”, afirma.

Ao longo de 2017, Nunes enfatiza o trabalho da Affemac no desenvolvimento de tecnologias e soluções para garantir melhores resultados aos fabricantes de móveis, para oferecer aos clientes, novidades no parque fabril.

Conforme Nunes, para que a produção volte com força total é necessário a implantação de mudanças, entre elas as reformas política e tributária, além do retorno de linhas de créditos atrativas e viáveis. “Em 2018, pretendemos nos movimentar ainda mais, porque acredito que conseguiremos estar um passo à frente se trabalharmos junto aos nossos clientes para encontrar e viabilizar soluções”, afirma.

Ainda neste ano, a entidade pretende manter a execução de duas edições das Mostras Affemaq, em diferentes regiões. “Nestes eventos, estamos trabalhando de maneira muito criativa para inovar e apresentar novas formas de otimizar recursos na indústria”, explica. Ainda no que tange a capacitação, a associação articula um evento voltado para o corpo comercial, para que de forma abrangente os interessados possam conhecer esse novo momento do mercado.

Para Nunes, Bento Gonçalves possui empresas sólidas e empresários de pulso firme, que não medem esforços para movimentar a economia local e oferecer oportunidades de crescimento pessoal e profissional para aqueles que buscam novas oportunidades na Capital do Vinho. “Acredito que estes são atributos essenciais, pois somados à boa vontade e muito trabalho garantirão a retomada”, garante.

Sobre o autor

Ranieri Moriggi

Ranieri Moriggi

geral3@jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário