Geral

Morre o médico pediatra Ivanir José Zandoná

Ranieri Moriggi
Escrito por Ranieri Moriggi

O médico pediatra e ex-secretário da Saúde de Bento Gonçalves, Ivanir José Zandoná, faleceu na madrugada desta quinta-feira, 23, decorrente de complicações do linfoma, o qual ele esteve enfrentando nos últimos 10 anos. Zandoná, estava internado no Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre há cerca de 50 dias e faleceu aos 62 anos.

Atuante na comunidade bento-gonçalvense, o pediatra exerceu a função de secretário da Saúde, na gestão do prefeito Robero Lunelli. Entre os trabalhos realizados, a idealização do projeto que visava a construção do Compelxo de Saúde do Trabalhador, além da implantação das atividades do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) em Bento Gonçalves.

No Hospital Tacchini, Zandoná coordenou a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal. Ele deixa a esposa Cátia Geremia e os três filhos, Pedro Henrique, Laura e Maysa.

Em nota, a Casa de Saúde ressaltou a importância do trabalho do profissional para a implantação de diversos avanços e melhorias ao longo dos anos.

Confira a nota:

O Conselho de Administração, a Direção e todos demais colaboradores do Tacchini Sistema de Saúde lamentam com pesar, o falecimento do Médico Pediatra, Dr. Ivanir José Zandoná, 62, ocorrido nesta quinta-feira, 23 de maio.

Formado pela Faculdade de Medicina da UFRGS em 1982, o Dr. Zandoná era integrante do Corpo Clínico do Hospital Tacchini desde setembro de 1984. Foi um dos idealizadores da implantação da UTI Pediátrica do Hospital Tacchini, fundada em março de 1988. Por muitos anos esteve à frente da coordenação médica da UTI Pediátrica, ficando responsável pela implantação de diversas melhorias ao longo dos anos. Em 1995, tornou médico especialista em Terapia Intensiva e em 2002 buscou o título de Médico Especialista em recém-nascidos em Neonatologia.

Em 2013, uma norma do Ministério da Saúde exigiu que os hospitais realizassem a separação física das UTI’s Pediátrica e Neonatal. Desde então, o Dr. Zandoná passou a responder pela coordenação da UTI Neonatal.

Paralelo ao trabalho médico, Dr. Zandoná foi secretário municipal de saúde entre janeiro de 2009 até o final de outubro de 2012, quando solicitou desligamento para tratar da sua saúde.
A médica pediatra Simone Caldeira lembra que sua chegada ao Hospital Tacchini foi através do Dr. Zandoná.

“Ele foi responsável pelo meu retorno à cidade, inicialmente como plantonista da UTI Pediátrica e, posteriormente, como médica rotineira da UTI Neonatal. Sem dúvida, serviu de inspiração para todos nós no início de carreira, como chefe, médico e amigo”, reconhece Simone, médica pediatra intensivista. Ela destaca ainda o profissionalismo de Zandoná, como uma pessoa muito dedicada em atender todas as crianças, sempre com capacidade, competência e técnicas irreparáveis.

O velório de Zandoná ocorre a partir das 17h desta quinta-feira, 23, na Capela São José, no bairro São Francisco e o sepultamento no cemitério parque Jardim do Vale, no bairro Santo Antão, está marcado para sexta-feira, às 15h.

Foto: Reprodução

Sobre o autor

Ranieri Moriggi

Ranieri Moriggi

geral3@jornalsemanario.com.br

1 Comentário

  • Sem dúvida um dos melhores médicos pediatras que já conhecemos. Devo a saúde dos meus 4 filhos a esta pessoa espetacular. Seremos sempre gratos a a está pessoa iluminada.Se existe céu, que acredito fielmente, é para lá que ele foi. Sentiremos saudades.

Deixe um comentário