Saúde

Ministério da Saúde vai propor aumento de imposto para refrigerante

Laura Gross
Escrito por Laura Gross

As bebidas açucaradas, como refrigerantes e sucos, podem ficar mais caras em breve no que depender do Ministério da Saúde. A pasta vai enviar ao governo uma proposta de aumento de taxação no setor. O objetivo principal, segundo representantes, é diminuir a obesidade no Brasil.

“Vamos levar o tema para uma reunião com integrantes da equipe econômica e Casa Civil”, disse o ministro de Saúde, Ricardo Barros. Ele explicou que o aumento dos impostos sobre os refrigerantes está implícito a meta de reduzir em até 30% a obesidade no Brasil. “Temos o compromisso de reduzir a obesidade em 30% até 2019. Estamos avaliando as propostas para isso e, entre elas está a do aumento de imposto. Mas isso não é uma decisão de um ministério, é uma decisão de governo”, afirmou.

Em contrapartida, a Associação Brasileira da Indústria de Refrigerantes e Bebidas não Alcoólicas acredita que a medida deva reduzir o consumo de refrigerantes. A entidade cita os dados do México, que inicialmente causou redução inicial, mas a partir de 2015 voltou a crescer.

Sobre o autor

Laura Gross

Laura Gross

online@jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário