Plantão

Júri condena acusado de matar a ex-companheira em Bento Gonçalves

Ranieri Moriggi
Escrito por Ranieri Moriggi

O Tribunal do Júri condenou a 20 anos de reclusão em regime fechado o autor da morte de Dorisete De Biasi. A condenação foi anunciada na noite de quinta-feira, 14, por volta das 19h. Adriano Adilio do Amaral, ex-companheiro da vítima foi condenado com base no artigo 121, por motivo torpe, meio cruel e impossibilitar a defesa da vítima. O julgamento iniciou às 9h e foi coordenado pela juíza Fernanda Ghiringhelli de Azevedo.

O crime ocorreu em 2012, quando Dorisete tinha 41 anos e foi sequestrada por Amaral, no momento em que saía de casa no loteamento Cembranel, bairro São Roque. Segundo os laudos, a vítima foi estrangulada e o corpo abandonado em Tamandaré, interior de Garibaldi.

A denúncia que partiu do Ministério Público apurou ainda que Amaral pagou o valor R$ 2 mil para outros dois homens, para auxílio no sequestro, o que foi confessado pelo réu. Um dos cúmplices do ocorrido, Sidnei Alves da Silva, de 28 anos, foi condenado a dois anos e seis meses em regime aberto. Ele já possuí outra condenação pela Vara de Execuções Criminais Regional (VEC) em regime fechado.

As causas do crime são oriundas da separação de Dorisete e Amaral. Eles foram casados durante três anos e, segundo a denúncia, o réu não teria aceitado o final do relacionamento.

 

Sobre o autor

Ranieri Moriggi

Ranieri Moriggi

geral3@jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário