Cultura Geral Regional

História, cultura e tradição nos 100 anos de Estação Férrea

Desde a chegada do primeiro trem na cidade, em 1919, até os dias atuais, a Estação é um dos principais de Bento Gonçalves.

 

este sábado, 10 de agosto, a Estação Férrea de Bento Gonçalves completa um século de existência. A data marca um retorno ao passado, quando em 1919, a cidade recebeu pela primeira vez a composição da locomotiva e vagões de carga e passageiros. Algo determinante para a economia, não somente de Bento como também da serra gaúcha como um todo, auxiliando no escoamento de produtos da indústria e colocando a cidade na rota comercial do estado.

Inaugurada dois meses antes do trigésimo aniversário da cidade (11 de outubro), a estação veio de encontro ao desejo dos comerciantes e empresários locais, assim como da comunidade, de buscar novas formas de locomoção. Segundo a historiadora Assunta De Paris, em 1919 a população do município ainda era pequena, de aproximadamente 17 mil habitantes e todos estavam ansiosos pela Estação Férrea. Desde então, a partir de 1925, nos 50 anos da imigração italiana, o alto desenvolvimento do municipio já era referendado em Turim, na Itália. “Uma trajetória muito rica para o desenvolvimento econômico de Bento Gonçalves”, salienta Assunta.

Jana Brun Nalin, Leonelo Giordani, Assunta De Paris e Rodrigo Parizotto comemoram o aniversário da Estação Férrea. Foto: Isabelle Domingues

O secretário Municipal de Turismo, Rodrigo Parisotto, comemora o resultado dos esforços empreendidos em parceira com a Giordani Turismo e o executivo municipal. Destaca a importância de ser preservada a tradição e a história do município, como um resgate da própria identidade de seus moradores.

Encerrando as operações em 1976, a Estação retoma suas funções em 1992, através da visão empreendedora da Giordani Turismo. A Gerente de Marketing da empresa, Jana Brun Nalin, em encontro com a imprensa, fala das estratégias de parcerias e as inovações para o passeio na Ferrovia, sempre visando todo o apelo animado e festivo que o turista gosta. Dessa forma, Bento Gonçalves entrou para o cenário nacional de turismo, com sua Maria Fumaça e os outros atrativos que compõe a riqueza do município, como as opções gastronômicas, culturais e enoturísticas. “O trabalho todo aqui é feito e pensado para que o turista saia com a melhor e maior experiência na serra gaúcha através da Giordani Turismo e do povo bento gonçalvense”, enfatiza Jana.

Sobre o autor

Isabelle Domingues dos Santos

Isabelle Domingues dos Santos

Deixe um comentário