Cultura

Garibaldi: Agora, também, ‘cidade de cinema’

Cleunice Pellenz
Escrito por Cleunice Pellenz

Ao todo, 15 locações garibaldenses fazem parte da Rota lançada na última semana no município da Serra Gaúcha

Conhecida com a capital do espumante por ter sido a cidade onde as primeiras vinícolas dedicadas à bebida foram instaladas, Garibaldi tornou-se, na última semana, também uma “cidade de cinema”. A intenção é destacar ainda mais o município como destino de produções audiovisuais, bem como ser referência no Rio Grande do Sul – e no Brasil – para o turismo cinematográfico. O lançamento da rota ocorreu no dia 8 de maio, na Estação Férrea do município, e contou com a presença de autoridades municipais, regionais, diretores, produtores e representantes da imprensa local e regional.

Com a grande procura de cenários com a característica da Serra, Garibaldi percebeu a importância de fomentar a vinda de produtores, diretores e equipes de audiovisuais. A demanda frequente e a consequente gravação de filmes, novelas, projetos musicais e comerciais fizeram o município perceber o fenômeno mundial do chamado “turismo cinematográfico” e criar, em 2013, a Garibaldi Film Commission. De acordo com o Ministério do Turismo (MTur), os dados da Agência Nacional de Cinema (Ancine) mostram que o setor audiovisual movimenta mais de R$ 16 bilhões por ano.

Após os discursos de Paulo Salvi, César Nicolini, Émerson Monteiro, Glauco Urbim e Antônio Cettolin, na noite de inauguração da rota, o momento mais aguardado foi o descerramento do totem de identificação. Na Estação, local escolhido para a sua localização, foram gravados o DVD musical “Chitãozinho E Xororó Ao Vivo Em Garibaldi” (2003) e os filmes de ficção “Senhores Da Guerra” (2013) e “O Filme Da Minha Vida” (2015).

Ao final, os convidados receberam o folder da Rota, onde estão indicados os locais e demais informações do novo produto turístico. A idealização da Rota Cinematográfica é da Prefeitura de Garibaldi, por meio da Secretaria de Turismo e Cultura e, no lançamento, teve o apoio da Giordani Turismo.

O projeto da Rota, desenvolvido em parceria com o Sebrae/RS, teve início ainda em 2016, mesmo ano do registro da marca no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI).

Locais e produções
No total, são 15 locais que receberam produções e também 15 o número de produções. Os lugares que compõem o roteiro são: Estação Férrea; Villa Fitarelli; Osteria della Colombina; Ponte dos Fanti; Casa Bongiorno; Posto do Avião; Passeio da Barragem; Escola Santo Antônio; Ermida Nossa Senhora de Fátima; Rua Dante Grossi; Hotel Pieta; Bar Joe; Restaurante do Palhinha; Rua Buarque de Macedo; e Café Luna Park.

As produções vão de 2003 a 2017 e incluem filmes, novelas, comerciais, curtas-metragens e produções musicais. São elas: O Frete (2003); Chitãozinho E Xororó Ao Vivo em Garibaldi (2003); Um Menino Vai Para O Colégio (2009); Casa Verde (2009); Decamerão – A Comédia Do Sexo (2008/2009); Brava Gente Italiana (2012/2015); Os Senhores Da Guerra (2013); Real Beleza (2013); Paredes Que Falam (2014); Pra Ficar Na História – Villa Fitarelli (2014); O Filme Da Minha Vida (2015); Além Do Tempo (2015); Uma Ponte Para Noel (2015); Tempo De Amar (2017) e O Caçador De Estrelas (2017).

Sobre o autor

Cleunice Pellenz

Cleunice Pellenz

geral5@jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário