Esportes

Esportivo empata jogo-treino contra time reserva do Caxias

Lucas Delgado
Escrito por Lucas Delgado

A pouco mais de duas semanas para o início da Divisão de Acesso de 2019, o Esportivo fez seu primeiro desafio fora da Capital do Vinho no período de preparação para a Série A2 do estadual. O alviazul realizou o terceiro jogo-treino da pré-temporada, porém, desta vez, contra um adversário profissional. No Estádio Centenário, a equipe enfrentou o Caxias e testou o time titular em boa parte da atividade, que terminou sem anotações no placar na tarde de quinta-feira, 31 de janeiro.

Diante dos atletas reservas do Caxias — os titulares haviam entrado em campo na noite anterior pela Série A do Gauchão —, Carlos Moraes, técnico do clube bento-gonçalvense, experimentou por bastante tempo o 11-inicial que tem em mente para ser o titular na estreia da Divisão de Acesso.

Com um grupo bastante experiente, o Esportivo foi a campo com: Jonatas; Jackson, Jonas, Cleiton, Adriano Chuva; Nunes, Robert, Tony Júnior, Athos, Xaro; Zulu. Em relação ao jogo-treino passado, contra o Peñarol (também de Caxias do Sul), duas peças foram trocadas. Vinicius Martins, extremo, e Ismael, meio-campista, deram vaga a Tony Junior, extremo, e Adriano Chuva, lateral-esquerdo, respectivamente. Assim, experiente ala pelo lado canhoto, Xaro passou para atuar no setor de meio-campo, ao lado de Athos (centralizado) e Tony Junior (aberto pelo flanco direito).

Ao longo do primeiro tempo, o Caxias teve mais volume de jogo, sobretudo no campo do adversário. Defensivamente sólido, principalmente com a marcação forte dos volantes Nunes e Robert, o Esportivo não conseguia transformar a posse de bola na intermediária defensiva em ações de perigo na meta do adversário. As poucas chances da primeira etapa foram dos donos da casa, comandados pelo técnico Pingo.

No segundo tempo o confronto tomou outros rumos e o Esportivo conseguiu sair mais ao ataque. Sobretudo após a entrada do atacante Vini Santos no lugar de Xaro. Veloz, o atleta de 26 anos deu trabalho ao lateral-esquerdo do Caxias e garantiu algumas jogadas de perigo e sofreu algumas faltas. Em todas, da intermediária, Athos tentou alçar a bola na área para explorar o jogo aéreo ofensivo, mas não resultou em gol. O jogo-treino entre Esportivo e Caxias foi encerrado sem que as redes fossem balançadas.

Avaliação

De acordo com o volante Robert, este foi o primeiro desafio que possibilitou uma observação de maior credibilidade para o início da temporada. “Vínhamos de dois jogos contra time amadores, que não pudemos tirar um parâmetro. Contra o Caxias conseguimos observar pontos positivos e negativos”, avaliou.

Um dos únicos remanescentes da temporada de 2018, o meio-campista analisou a solidez no processo de destruição do jogo do adversário e a falta de poder ofensivo na atividade desta quinta-feira. “Defensivamente nos comportamos bem, apesar de não termos atacado tanto. Porém, nas vezes em que fomos à frente, conseguimos causar algum perigo”. Ainda segundo ele, “o Caxias pressionou bastante e não conseguimos sair jogando a bola. Mas o professor (Carlos Moraes) está trabalhando a nossa transição da defesa para o ataque para melhorarmos”, complementa Robert, um dos únicos jogadores que atuou durante toda a atividade.

O Esportivo volta a campo para mais um jogo-treino na terça-feira, 5 de fevereiro, novamente contra o Caxias, mas desta vez em casa. A bola rola às 16h no Estádio Montanha dos Vinhedos.


Foto: SER Caxias, Divulgação.

Sobre o autor

Lucas Delgado

Lucas Delgado

esporte@jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário