Esportes

Enquanto a base entra campo, futuro do profissional do Esportivo segue sendo incerto

Guilherme Kalsing
Escrito por Guilherme Kalsing

Os garotos das categorias de base são os que mantém acesa a chama do futebol dentro do Esportivo, seja nas competições estaduais, como também nas regionais. Enquanto isso, o time profissional gera expectativa com relação ao segundo semestre.

No domingo, 23, completa um mês da última vez que o time profissional do Esportivo entrou em campo, na derrota da decisão da Divisão de Acesso, 2 a 1 para o Ypiranga. Desde então, a expectativa passou a ser a participação ou não da equipe na Copa Seu Verardi, no segundo semestre.

A FGF lançou nesta semana a data de confirmação para os clubes interessados, a qual se encerra na sexta-feira, 28. Já o congresso técnico está marcado para 8 de julho, na própria FGF. Sobre o assunto, o presidente do clube, Anderson Zanella, apenas fala que nada está definido. “Não temos nada. Vamos esperar acabar a Expobento e a Fenavinho. Depois vamos decidir”, indica.

Enquanto isso, é a base que entra em campo. Na quinta-feira, 20, pela Copa Sesc, contra o Ivoti, vitória por 2 a 0 para o Sub-14 e derrota, 2 a 1 do Sub-16.

Já no domingo, 23, no Estádio Aristides Bertuol, a partir das 15h, em São Valentim, o Esportivo recebe o Caxias, pela 7ª do Campeonato Gaúcho Sub-15. Atualmente os garotos do Alviazul são 3º colocados na chave com sete pontos, dois a mais que a equipe grená, adversário nesta rodada

Sobre o autor

Guilherme Kalsing

Guilherme Kalsing

Deixe um comentário