Caderno S

Edinara de Freitas Corbelini

Caroline Pandolfo
Escrito por Caroline Pandolfo

Mãe da pequena Maria Eduarda Corbelini, 2 anos e 5 meses, Edinara de Freitas Corbelini é formada em Administração com Ênfase em Finanças e Controladoria pela Faculdade Cenecista de Bento Gonçalves. Ela é filha de Nair e Aluísio de Freitas Corbelini, todos do berço tradicionalista. “Sou neta de tropeiro, Antônio Rodrigues de Freitas, que nem hospitalizado deixou de usar bombachas e passou essa essência tradicionalista para a família. Minha mãe sempre foi prenda do CTG Gaudério Serrano, com isso nos engajou no meio desde cedo. Também tive forte influência do meu tio, hoje atual presidente da ABCTG, Adiles Rodrigues de Freitas, e, principalmente, do meu irmão Eduardo de Freitas Corbelini, que sempre foi meu porto seguro e maior ídolo por todos os seus feitos”, orgulha-se.
Engajada no contexto de prenda, ela fala com propriedade sobre o amor a tudo que se faz e se vivencia dentro do movimento. “Ingressei neste meio quando tinha apenas 4 anos. Já fui prenda de invernada, o que me proporcionou uma grande convivência em grupo de crianças, jovens e adultos. Tive a oportunidade de participar de diversos rodeios e ENART’s, sensações únicas que nos ensinam a importância do trabalho em equipe, da conquista e da derrota e, acima de tudo, o respeito para com o seu par e os demais grupos”, descreve.
Contudo, ela destaca que seu coração bate mais forte quando se trata do departamento cultural. “Ser uma prenda representante de uma entidade tradicionalista é uma tarefa muito árdua, pois são inúmeros eventos os quais temos que participar em busca de certificados e de conhecimento, porém é gratificante pelas amizades adquiridas, além das vivências que nos tornam pessoas melhores”, enfatiza.
Este ano, a convite do presidente Adiles e da homenageada Iraci Dalla Valle, Edinara foi convidada a participar da comissão dos Festejos Farroupilhas, evento que tem o objetivo de integrar as escolas do município e as entidades tradicionalistas tendo, até o momento, mais de 3 mil crianças inseridas.
Falar sobre o tradicionalismo para Edinara é falar sobre amor, sobre família e sobre um sentimento que sempre norteou seus passos. “Ao longo da minha trajetória foram muitos os momentos inesquecíveis. Conquistei 13 gestões como prenda, sendo a última interrompida pela grande dádiva de ser mãe. Todavia é muito pouco para fazermos tudo o que temos vontade, aproveitar todas as oportunidades e viver os momentos que pensamos um dia presenciar, porém é tempo suficiente para sermos lembrados por alguns, para percebermos que não importa o cargo que ostentamos, mas sim, as pessoas que conhecemos e cativamos, o trabalho que desempenhamos e a grande família tradicionalista que compomos”, finaliza.

Foto: André Pellizzari

Sobre o autor

Caroline Pandolfo

Caroline Pandolfo

Um mundo de descobertas. Assim considero minha trajetória como colunista do Jornal Semanário, a qual tenho muito orgulho! Aqui compartilho um novo espaço do Caderno S, a Coluna Detalhes, onde destaco experiências únicas, pessoas especiais, trabalhos que fazem a diferença e muito mais.
social@jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário