Geral

Economia e segurança nas estradas dominam debates na Transposul

Da Redação
Escrito por Da Redação

Evento teve palestras em temas variados no seu segundo dia de atividades, em Bento Gonçalves

O sentimento dos empresários e profissionais do setor de transporte e logística é diversificado. As pautas que envolvem o setor são variadas, mas a preocupação com a segurança nas estradas e a sustentabilidade financeira das empresas dominam os debates.

Para o presidente da Associação Brasileira de Logística e Transporte de Carga (ABTC), Pedro Lopes, a feira chama a atenção da população brasileira para temas importantes que precisam ser debatidos. “A vinda das principais entidades nacionais do setor é importante para que se unifique o discurso a ser levado para o Congresso Nacional. Muitas lições ficaram da greve dos caminhoneiros. Houve uma demonstração de grandeza e coragem, mas precisamos pensar no setor empresarial. O que nos restou foram R$ 860 milhões de multas, mais de 150 empresas notificadas e que agora buscam um rumo para que a roda da economia não pare”, diz.

Para o presidente da Transportes Bertolini, Irani Bertolini, a Transposul tem servido como um centro de debates, após a greve dos caminhoneiros ter mudado o rumo do setor. “Empresários vão ter que comprar caminhão e investir em frota. Antes estávamos pensando em terceirizar quase tudo. O Brasil precisa Reforma política, fiscal e da previdência, mas o que movimenta o empresariado do transporte é a tabela de frete dos autônomos. Isso aumentou o custo da logística como um todo impactando a economia do país como um todo e quem vai pagar a conta é o consumidor”, alerta.

O presidente da NTC & Logística, José Hélio Fernandes, comenta que o Marco Regulatório que está sendo discutido há dois anos no Congresso Nacional tem um papel importante agregando uma nova realidade para o setor. “Seguramente o movimento dos caminhoneiros trouxe uma reflexão importante para o setor. Além disso, a criminalidade e roubo de cargas continua na agenda de todos”, pontua.

Durante a quinta-feira, 28, os debates foram variados nas atividades do Congresso. A primeira atração a importância da logística como diferencial competitivo do varejo, apresentada pelo presidente do Sindilojas Porto Alegre e vice-presidente da Fecomércio-RS. Paulo Kruse. “O varejista precisa atender absolutamente a todas as expectativas do cliente e o fato de uma entrega ser feita rapidamente é indispensável. Porém, isso é muito dificultado hoje com burocracia, trânsito desorganizado e estradas em péssimas condições”, afirma.

Uma das novidades do evento esse ano, é o espaço de inovação. O objetivo é estimular o empreendedorismo de alunos de graduação e pós-graduação e de pessoas interessadas no tema. A iniciativa ocorre através do projeto iSET – Inovação SETCERGS e conta com participação das empresas Softmovel, RS Racing da UFGRS, Bressanelli Colchões Terapêuticos, LAB360 e Garagem 27 Powerchip.

O diretor do Sindicato das Empresas de Transporte de Carga e Logística do Rio Grande do Sul (SETCERGS), Renato Kopacek, ficou impressionado com o retorno do público. “As pessoas estão atrás do que é novo. A tendência é usar cada vez mais a inteligência artificial e uso de dados para ser mais assertivo no dia a dia”, observa.

A preocupação com a segurança foi pauta do especialista em gerenciamento de risco e vice-presidente do Grupo Apisul, Sérgio Casagrande. Em meio a um cenário de tanta dificuldade na garantia da segurança pública, as empresas de transporte e logística passaram a valer-se da avançada tecnologia existente no mercado para proteger suas mercadorias e a vida de seus colaboradores. Segundo a Associação Nacional de Transporte Rodoviário de Cargas e Logísticas, em 2017 foram mais de 24 mil roubos registrados no Brasil. A estimativa é de um prejuízo de 1 bilhão e 300 milhões de reais. “É importante a integração do motorista com os novos sistemas de segurança. Quanto mais inserido ele estiver, melhor. As empresas valem-se bastante de inovações”, comenta.

A tecnologia está presente, também, quando o assunto é manutenção. Hoje, os modernos equipamentos permitem que seja feito um rastreamento completo de cada item do funcionamento do veículo, muitas vezes à distância. “Por meio de otimização de planos de manutenção, eliminamos a ineficiência do veículo parado. A ideia é oferecer ciclos períodos de manutenção. O indicador de disponibilidade aumenta em até 20%. Além disso, é possível obter uma redução de 16% no custo da manutenção e a cobrança é feita por quilômetro rodado”. afirma o chefe de Serviços Conectados da Scania, Alex Barucco.

Outro tema que chamou a atenção dos presentes foi a etiqueta empresarial. Regras de conduta, acertos e erros nas relações profissionais foram lembradas pela graduada em administração de empresas com ênfases em serviços, Claudia Peruzzato. “Quando te enviam um email, que ainda é uma ferramenta muito importante para empresas, o remetente aguarda um retorno para que dê andamento a um processo. Imagine a negligência que é não dar o retorno àquela mensagem. Respondam nem que seja para dar o “recebido” e dizer que a providência está sendo tomada”, explica.

Palavra da moda no mundo dos negócios, a criptomoeda ainda desperta muitas dúvidas e incertezas. O tema não poderia ficar de fora da programação. O responsável por apresentar o tema foi o jornalista responsável pela supervisão dos programas da Globonews em São Paulo, entre eles o Mundo S/A, João Mostacada Carvalho. “Essas moedas não têm custo de transação e então representam uma economia pra qualquer setor que use. Não acho que o dinheiro em espécie vai acabar, mas essas moedas digitais estão ganhando muita força”, comenta.

O ambiente agitado e estressante das estradas e do mundo empresarial, constatou com ensinamentos do Monge Gensho, autor do livro de administração “O Princípio dos Interesses Coincidentes”, “O Pico da Montanha é onde estão os meus pés”, traduzido para o inglês, francês, alemão e espanhol, o especialista ensinou aos presentes segredos para trabalhar a mente e o corpo em plena sintonia. “O stress é causado pela continua ocupação da mente com pensamentos e com expectativas a respeito de um futuro imediato, e para resolver isso é necessário criar controles mentais e treinar a mente, ser senhor de sua mente”, diz.

O palestrante é orientador da Comunidade Budista ZenPlanalto. Monge interno em treinamento no Mosteiro de YokoJi (EUA) e de SojiJi Soin (Japão).

Feira Transposul

Na Feira Transposul, os visitantes surpreendem-se com as tecnologias aportadas nos caminhões que projetam a segurança. Referência em segurança para o transporte de cargas, o caminhão Actros da Mercedes-Benz é um dos destaques que pode ser conferido no evento.  O veículo oferece sistema de orientação de faixa de rolagem e controle de proximidade que auxiliam a prevenir acidentes e ampliam notavelmente a segurança do motorista, carga, veículo, tráfego e demais usuários da estrada. A venda de caminhões extra-pesados rodoviários Mercedes-Benz cresceu 220% na região Sul do Brasil nos primeiros cinco meses do ano. No volume acumulado de janeiro a maio, foram emplacadas 700 unidades, às quais se somam mais 240 caminhões para aplicações fora de estrada. “Desse total de rodoviários, 490 caminhões são da família Actros, que vem ganhando cada vez mais a aprovação no Sul, tanto de frotistas, como de motoristas”, afirma o diretor de Vendas e Marketing Caminhões da Mercedes-Benz do Brasil, Ari de Carvalho.

O gerente de Grandes Frotas da Volvo, Omar Simonetto, falou sobre a nova linha de caminhões pesados FH que está desde 2013 rodando no Brasil com uma série de inovações e novas tecnologias. A marca da fabricante é a segurança que está presente de diversas formas. “A série especial apresentada aqui na feira conta com um piloto automático inteligente. Esse veículo tem controle de proximidade com o veículo da frente e sensores laterais. Freios à disco, controle de estabilidade também fazem parte do pacote. São medidas importantes diante das condições das estradas do nosso país. Esse caminhão, por exemplo, chega a frear sozinho sempre que ele identifica que há um veículo muito perto, mesmo sem o motorista pisar no freio”, explica.

A Man Latin America apresentou, na Transposul, a nova linha Delivery que foi um investimento alto que a empresa fez mesmo em um momento delicado da economia brasileira. “A novidade é a entrada no segmento de mercado abaixo de cinco toneladas. É uma família completa que temos agora com seis novos modelos. É um caminhão totalmente novo com as modernas tecnologias e feito para atender centros urbanos e distâncias intermunicipais”, explica o gerente regional da MAN Latin America, Goerge Ricardo Carloto.

A 20ª TranspoSul – Feira e Congresso de Transportes e Logística ocorre entre 27 e 29 de junho no pavilhão E do Fundaparque, em Bento Gonçalves. Outras informações podem ser obtidas no site transposul.com.

Fonte: Marcelo Matusiak
Foto: Guilherme Gargioni

Sobre o autor

Da Redação

Da Redação

redacao@jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário