Saúde

Diabetes tipo 1 afeta mais de 30 mil crianças no Brasil

Ranieri Moriggi
Escrito por Ranieri Moriggi

O Brasil é o terceiro país do mundo com mais crianças com diabetes tipo 1, somente atrás da Índia e dos Estados Unidos. São cerca de 30,9 mil crianças diabéticas, na faixa de 0 a 14 anos. Os números são do Instituto da Criança com Diabetes (ICD). Atualmente 415 milhões de pessoas no mundo inteiro convivem com a doença. A perspectiva é de que, se continuar nesse ritmo, em 2020 serão 642 milhões, um aumento de 65%. O Brasil é o quarto país no mundo em número de adultos com diabetes: 14,3 milhões, atrás somente de China, Índia e Estados Unidos. Desses, 700 mil estão no Rio Grande do Sul.

Em 2015, no Brasil, 42% dos diabéticos que morreram tinham menos de 60 anos. No mesmo ano, cinco milhões de pessoas morreram no mundo por causa do diabetes, mais que a soma dos óbitos causados por AIDS, tuberculose e malária.

De acordo com o presidente do ICD, médico endocrinologista, dr. Balduino Tschiedel, alguns hábitos podem ser adotados para evitar o desenvolvimento da doença ou para melhorar a qualidade de vida de quem já é portador. “A prática de exercícios físicos com regularidade ajuda a manter o peso e o nível de açúcar no sangue. Alimentação equilibrada, com todos os nutrientes, colabora para o bom funcionamento do organismo”, garante.

Consequências 

A Diabetes é a principal causa de amputação de membros inferiores e está entre as primeiras causas de cegueira, insuficiência renal, entre outros problemas. Mas com diagnóstico preciso, tratamento e acompanhamento médico adequado, o risco de desenvolver outras complicações em decorrência do diabetes se reduz substancialmente.

Sobre o autor

Ranieri Moriggi

Ranieri Moriggi

geral3@jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário