Blog Henrique Alfredo Caprara

De Políticos, Política e Eleições

Por entender que, sob o aspecto político, “está tudo dominado”, e está, seria rigoroso demais dizer-se que criou-se em Bento a “dinastia PASIN”?

Como falamos na coluna anterior, o Prefeito iniciou seu “voo solo” no contexto da política estadual. Começou com peregrinação de visitas a municípios e lideranças. Nessa caminhada, tal qual Santos Dumont levantou voo e despencou. Como fazer ideias serem concretizadas sem tentar? Tentou ser presidente da Federação dos Municípios do RS – FAMURS e não conseguiu porque na Entidade mandam o MDB e o PDT. E, quando eles decidem que alguém do PP vai ser Presidente eles decidem quem vai ser e decidiram assim: Pasin não, o Prefeito do RIO DOS ÍNDIOS, Salmo Dias, do PP, sim. E assim se fez. Vale lembrar que o Presidente da Entidade hoje é de Garibaldi, Antonio Cettolin, do MDB. Mais adiante Pasin notabilizou-se como possível candidato a Vice-Governador de Eduardo Leite.

Houve até manifesto de lideranças políticas da região em apoio, dado que poderia ser interessante, para a região, que tinha um Governador, ter um Vice-Governador caso não tivéssemos a continuidade do Governador, entenderam? Mas esqueceram de conversar com os caciques da tribo indígena de Pasin, a cúpula do PP, que deixou de apoiar o Governador Sartori para fazer voo solo. Um dos caciques tradicionais do partido, Luiz Carlos Heinze, que pretendia se candidatar a Governador, acabou se elegendo Senador, para a surpresa de muitos, ocupando o espaço de Ana Amélia que, sinceramente, não sei o que foi fazer lá como Vice-Presidente na chapa de Alckmin, um dos homens mais íntegros da política brasileira e competente gestor, porém integrante de um partido dividido, tolerou a roubalheira que se instalou neste país.

Ana Amélia não avaliou bem, era só ela ter ligado para o SEMANÁRIO e saberia que a candidatura do PSDB fracassaria. O Presidente eleito Bolsonaro, teve um “papo reto” com Ana Amélia e certamente a convidou para ser Ministra e a resposta deve ter sido mais ou menos esta, disciplinada e solidária como ela é: “vou consultar meu partido”. E não emplacou. Agora é Eduardo Leite que quer vê-la Secretária do Estado, ela está pensando. Eu diria que Ana Amélia, Heinze, o Presidente do Grêmio Romildo Bonzan Junior, pelo PDT, estão entre os fortes candidatos a Governador nas próximas eleições.

Voltando a Pasin, descartada a possibilidade dele ser candidato a Vice-Governador, ele fez outro voo solo, deixou a Prefeitura de Bento por 30 dias, não sei se de forma remunerada ou não, e foi ser um dos coordenadores da campanha de Alckmin a Presidente, solicitado pela Vice Ana Amélia. A comunidade de Bento ficou “tiririca” da vida, não concordou com a atitude do Prefeito. Bolsonaro deu um banho em Alckmin em Bento e Leite ganhou a eleição mas Sartori (MDB) ganhou em Bento, terra do Pasin(PP-PSDB). Como Santos Dumont, nosso Prefeito espatifou-se de novo. Estamos chegando ao dia da posse e o Governador eleito não completou seu secretariado, está envolvido na tal negociação da divida com a União, que quer a venda do Banrisul. Agora se sabe porque Sartori não fechou o acordo e se sabe também que Leite não quer vender o Banrisul. Por outro lado se a Assembleia não mantiver o aumento do ICMS, Leite “vai se atirar dos arcos da ponte do Rio das Antas”.

O que será do estado, sem dinheiro? Bem que Sartori dizia “falar é fácil”. Terá Leite convidado Pasin para Secretário? Terá Pasin consultado o Vice Aido e perguntado: “tu assume a bronca e eu vou ser Secretário para o bem do munícipio”? Terá Aido se recusado alegando problemas de saúde como se comenta por ai? Terá o partido do Pasin não recomendado sua ida para o Secretariado? Vou saber “lá no Posto Ipiranga” e, se souberem, vou contar. Sobre os voos de Pasin resta dizer que ele se dispunha, em certo momento, em ser candidato a Deputado Federal, mas Aido Bertuol, negou-se a substituí-lo no comando do Executivo. Veio a Campanha Política e Pasin apoiou, para Federal, Jerônimo Goergen (PP) – amigo de todas as horas – e Pedro Westphalen (PP) de Cruz Alta. Jerônimo anunciou que está articulando a formação de um novo partido e, certamente, dedução minha, conta com Pasin e Ana Amélia, esta GURU do nosso Prefeito. Vamos ver. Enquanto isso, Pasin concentra-se profundamente em anunciar obras, pirotecnias políticas, em muitas fotos promocionais e, em “faxina étnica”.

Ainda está demitindo detentores de cargos de confiança do PSDB local, alguns “manha guadanha” (Come e ganha. Tradução: não trabalha) como definiria o ex e saudoso Prefeito Darcy Pozza. Finalizando este capítulo diga-se que Pasin é um dos bons políticos que Bento produziu. Como Prefeito ele tem um contestador a cada esquina circunstância que, somada ao fato de ter perdido a eleição em Bento para Governador, deve tê-lo preocupado muito. Mas, qual Santos Dumont, hora dessas ele decola e começa a voar para aplauso de seus eleitores e, porque não de Bento que quer, avidamente, reconquistar cargos na Assembleia e Câmara Federal. Chega de perder para “RIO DOS INDIOS”.

Em qualquer curso de aviação a gente aprende o seguinte: se der uma pane no motor, ao efetuar pouso de emergência prefira uma área descampada, campo ou gramado, mas “cuidado com a rede elétrica”; a segunda melhor opção é uma roça de milho porque o milho vai amortecendo a velocidade do avião no pouso; a terceira opção é uma estrada vicinal, sem movimento. Há que também se considerar o que diz Julio Iglesias, numa das mais lindas canções que já ouvi e é uma das minhas preferidas “voa, voa alto, mas voa sobre o mar…”. Até a próxima semana, tenham um bom descanso.

Sobre o autor

Henrique Alfredo Caprara

Henrique Alfredo Caprara

Diretor do Sistema S de Comunicação
www.jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário