Antônio Frizzo

Corrigindo Falha!

Antônio Frizzo
Escrito por Antônio Frizzo

CORRIGINDO FALHA
Na edição do Jornal Semanário, de sábado último, esta coluna teve seu primeiro tópico com o entendimento prejudicado por falha na diagramação. Sob o título que reproduzo abaixo, tentei expor minha opinião sobre o atual estado de criminalidade que está submetendo os bento-gonçalvenses a medos constantes. A morte do empresário Gregório Bruschi deve servir como um “basta!” na falta de segurança que vivemos. Para tanto, nada melhor que que relembrar os filmes de “faroeste”, onde bandidos eram sumariamente tratados como “bandidos”, mesmo, e recebiam o tratamento adequado. Os cartazes de “PROCURADO, VIVO OU MORTO”, poderiam (ou deveriam?) ser revivido, segundo a opinião de milhões de brasileiros. Leia o tópico que republico a seguir:

PROCURADO VIVO OU MORTO!
Quando um dos cinemas locais, existentes na época, o Marco Polo, o Aliança e o Ipiranga (é, prezados jovens, existiam três cinemas em Bento e não existiam shoppings) anunciava um daqueles que nós, adolescentes, chamávamos de “Bang-Bang” ou “Far West” (ou “faroeste”), as sessões de sábado e domingo lotavam. A idade dourada do western norte-americano tem como expoente máximo o trabalho de dois realizadores: John Ford, que foi o grande impulsionador da carreira de John Wayne, e Howard Hawks. Nós “torcíamos” para o “mocinho” do filme, que enfrentava bandidos, assassinos, “perigosos” índios apaches, comanches, etc. Nas cidades, os xerifes colocavam cartazes onde se lia: “PROCURADO, VIVO OU MORTO. RECOMPENSA: 1.000,00 DÓLARES”. O valor da recompensa dependia da periculosidade do bandido. Bons tempos! Que precisam ser revividos pelas leis e pelas autoridades.

ELES NÃO PENSAM, MESMO!
Houve, há pouco tempo, uma enxurrada de emancipações de distritos que, obviamente, não tinham as mínimas condições de se sustentarem. Mas, a politicagem encontrou uma fórmula para buscar projeções pessoais e incentivaram essa prática que dobrou o número de municípios só em nosso Estado. Claro que muitos, mas muitos, mesmo, não poderiam ter sido emancipados porque não foi obedecida a legislação – principalmente a Constituição – adequadamente.

ALIÁS, PENSAM SIM!
Mas, claro, só neles mesmos. Eles, os políticos, interpretavam as leis como melhor lhes aprouvesse. Resultado: um novo exército de políticos – prefeitos, vereadores, cargos de confiança e funcionalismo – surgiu para a toda a população brasileira mantê-lo. Pois agora “descobriram” que mais da metade deles não conseguem se sustentar, dependendo do Estado e da União, pois não têm arrecadação suficiente sequer para pagar salários. Mas, Caxias do Sul, sempre BEM ADMINISTRADA, não permitiu que retalhassem seu território. Distritos como Ana Rech, Desvio Rizzo, Forcheta, Galópolis e outros até tentaram, mas foram barrados e Caxias manteve intacta sua área territorial. Já em Bento Gonçalves eles fizeram o que bem entenderam, colocando as suas divisas onde quiseram, sob o olhas complacente e cúmplice de seus políticos, desde 1890. Garibaldi e Farroupilha são exemplos emblemáticos disso, cujas divisas estão, literalmente, dentro de Bento.

NELES MESMOS!
Pois é, inacreditavelmente, mesmo com os terríveis rombos que se verificam nos municípios, estados e na União, está tramitando no Congresso Nacional proposta para a criação de MAIS quatrocentos municípios no Brasil. Essa gente deve pensar com a bunda e, sentados sobre ela, “raciocinam” com seu conteúdo. Só pode, pois se houvesse um mínimo de inteligência e bom senso neles, certamente estariam tratando de cortar as emancipações de municípios que não se sustentam. Mas, para a politicanalhada permanecer no poder, vale tudo. A população que pague a conta.

ELE AINDA FALA?
E não é que o “velho fhc de guerra”, aquele mesmo que governou por oito anos (graças a uma Emenda Constitucional “adquirida” por um bom dinheiro público), amparado pelos indefectíveis PP (ex-ARENA) e PMDB (ex-MDB e atual MDB (?)) resolveu redigir carta endereçada aos “eleitores e eleitoras do Brasil” (e a teve reproduzida pela “mídia amiga”) em que pede “serenidade e prega união entre partidos para que o futuro presidente promova os ajustes necessários”, para evitar uma “crise econômica ainda mais profunda”. Fantástico! Logo ele, que cometeu a “privataria tucana”, quebrou o Brasil três vezes (é só pesquisar e constatar), aliou-se ao que de pior havia e ainda há na política e não fez absolutamente nada para promover as “reformas de que o Brasil tanto necessita”, o que é apregoado por todos os que assumem o poder e nada fazem. Seria cômico, se não fosse trágico!

ÚLTIMAS

Primeira:
No dia 4 de outubro, no Centro Empresarial, CIC/BG, o Esportivo estará comemorando 99 anos de existência. Os convites podem ser adquiridos junto ao Clube, fone 3452.2165;

Segunda:
No Jantar será apresentada, também, a Campanha do Centenário do Clube, iniciando um circuito de atividades comemorativas que ocorrerão em alusão à celebração do 100º aniversário do Esportivo, a ser comemorado em 2019;

Terceira:
O valor do convite, número limitado, é de R$ 120,00 por pessoa e os valores arrecadados com a festividade serão revertidos para o custeio das demandas de manutenção dos serviços do Clube;

Quarta:
Nesta quarta, dia 26, às 14 h, no Parque de Eventos, acontecerá a abertura da WINE SOUTH AMÉRICA – FEIRA INTERNACIONAL DO VINHO;

Quinta:
De 26 a 29 de setembro, das 12 h às 21 h, com 250 marcas expositoras e ampla programação de palestras sobre o setor vitivinícola, a primeira edição do evento promete reunir oportunidades de negócios e qualificação;

Sexta:
Os ingressos para participar da Wine South América podem ser adquiridos pelo do site www.winesa.com.br. Vale a pena conferir a excelente programação, com palestras, degustações e os expositores, com destaque para a atuação feminina no universo vitivinícola;

Sétima:
A cada dia o ódio e a intolerância se manifestam com mais intensidade nas redes sociais. A politicanalhada brasileira atingiu seus objetivos. Está institucionalizada a dicotomia: “nós x eles”; PT x ANTIPT;

Oitava:
Quem perde com isso? Obviamente, nós, população isenta. E aqui, nesta coluna, eu escrevi, no início da década de 2000, que o Brasil seria dividido em APT e DPT (antes do PT e depois do PT). Acertei na mosca;

Nona:
Mas, o que ainda não chegou aos limites da extrema ignorância foi o futebol. Muitos entendem que Grêmio e Inter são dependentes entre si e suas grandiosidades são siamesas. Tomara que continue assim.

Sobre o autor

Antônio Frizzo

Antônio Frizzo

Economista e colunista do Jornal Semanário há 40 anos.
antoniofrizzo@italnet.com.br
www.jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário