Esportes

Copa América promete tensão nos jogos da última rodada

Guilherme Kalsing
Escrito por Guilherme Kalsing

Últimos jogos, seleções tradicionais tidas como favoritas pressionadas pelo mau futebol e correndo atrás de uma classificação para as quartas de final. De hoje até segunda-feira, 22, a Copa América promete jogos tensos para os seus participantes, quase todos com chances de conquistar a vaga. Hoje à tarde, os jogos do grupo A, ambos às 16h. Em São Paulo, na Arena Corinthians, Peru e Brasil se enfrentam. As duas equipes têm quatro pontos, mas os brasileiros têm vantagem no saldo de gols.

O time de Tite pode ter surpresas na escalação e todas no ataque. Firmino briga com Gabriel Jesus e Neres com Everton. O resto do time deve ser o mesmo na vitória sobre Bolívia e empate com a Venezuela. Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva, Filipe Luis; Casemiro, Arthur, Coutinho; Neres (Everton), Richarlison e Firmino (Gabriel Jesus).

Pelo lado peruano, a esperança é o ataque formado por Farfan e o jogador do Internacional Paolo Guerrero. Os atletas querem repetir o feito da Copa América de 2016, quando o Peru eliminou o Brasil.
Quem vencer, garante a liderança. Ao mesmo tempo, o derrotado precisa estar atento em Venezuela x Bolívia, tendo em vista que em caso a seleção venezuelana vença, passa a ficar na vice-liderança do grupo. Se Barsil e Peru empatarem e a Venezuela vencer, ela que ficará líder.

No domingo, 23, também às 16h, duas partidas. Na Arena, em Porto Alegre, a desesperada Argentina precisa vencer o Catar, que também briga por vaga. A Colômbia, sem chances de perder a liderança enfrenta o Paraguai, em Salvador. Os argentinos, caso vençam e paraguaios e colombianos empatem, se classificam como um dos melhores terceiros colocados.

A rodada encerra segunda-feira, 20h, para o clássico valendo a liderança do grupo C, entre Chile x Uruguai e Japão x Equador. Após o encerramento da rodada, será formada as quartas e final, que inicia na quarta-feira, 26. Uma das partidas será disputada na Arena do Grêmio e caso o Brasil confirme a liderança do grupo A, irá jogar na capital gaúcha.

 Foto: Lucas Figueiredo – CBF

Sobre o autor

Guilherme Kalsing

Guilherme Kalsing

Deixe um comentário