Assunta De Paris

(Continuação) Discurso 1975

Assunta De Paris
Escrito por Assunta De Paris

“Bento Gonçalves cresceu…

Numa população de 50.000 habitantes, com um percentual jovem de 50%, encontram-se 15.000 estudantes que sonham obter além dos cursos superiores atuais, a criação de uma Universidade programada da Região dos Vinhedos.

O comércio intensificou-se e a indústria desenvolveu-se: hoje, 450 estabelecimentos comerciais e 480 industriais, dizem alto e bem som que o futuro sonhado pelos imigrantes já é uma autêntica realidade.

Senhor Presidente, é indescritível a nossa alegria ao recebermos uma vez mais a sua visita, agora pela primeira vez oficialmente como chefe Supremo da Nação Brasileira. Volta ainda Vossa Excelência ao seu querido Rio Grande e, por certo, ficará feliz ao constatar novamente que aquelas civilizações milenares que deixaram seus traços marcantes ao longo do Rio Reno e do Pó, para cá vieram irmanados no trabalho ao longo do Rio das Antas e dos Sinos, prolongaram até essas plagas benditas, os frutos daquelas civilizações que constituem a razão de ser de nossa alegria e das memoráveis solenidades tanto do Sesquicentenário da Imigração Alemã e como do Centenário da Colonização Italiana que, neste ano, estamos festivamente comemorando.

Senhor Presidente, a visita de Vossa Excelência a nossa cidade e ao nosso município, ficará para sempre gravada em nossos corações e constituirá marco popular de novo entusiasmo, de novos empreendimentos, de novas realizações e conquistas.

É tradição, Senhor Presidente, e não posso quebrá-la. Vou passar, neste momento, a chave simbólica com que se costuma distinguir as mais altas personagens que honram oficialmente uma cidade com sua visita. Ato perfeitamente merecedor, pois Bento Gonçalves e os corações de todos os bento-gonçalvenses estão sempre abertos para acolhê-lo com a maior simpatia e o carinho mais fraternal.

Que Deus todo poderoso volte sua face sobre o filho mais querido de nossa terra a fim de que, como supremo mandatário da nação, continue sendo para todos os brasileiros essa presença decisiva de trabalho e de fé, para que todos nós saibamos honrar com fé e orgulho a terra em que nascemos.”

QUE A PRÓXIMA FENAVINHO FAÇA RENASCER EM NÓS A VALORIZAÇÃO DO TRABALHO, DA FÉ E O CONHECIMENTO DA NOSSA CULTURA.

Parabéns aos organizadores da escolha da Imperatriz do Vinho.

Sobre o autor

Assunta De Paris

Assunta De Paris

Historiadora e colunista do Jornal Semanário há 30 anos.
redacao@jornalsemanario.com.br
www.jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário