Segurança

Consepro-BG realiza prestação de contas e empossa nova diretoria

Ranieri Moriggi
Escrito por Ranieri Moriggi

Conforme balanço de contas, em 2018, entidade fechou o período com cerca de R$ 900 mil de receita

O Conselho Municipal de Segurança Pública de Bento Gonçalves apresentou na noite de segunda-feira, 15, o balanço de contas da entidade, referente o exercício de 2018 e empossou a nova diretoria para o biênio 2019-2020, que terá como presidente, José Carlos Zortéa. O encontro ocorreu na sede do Centro da Indústria, Comércio e Serviços (CIC-BG) e contou com a presença de lideranças e representantes da imprensa local. Conforme o presidente da gestão 2017-2018, Laércio Pompermeyer, o município avançou no desafio de oferecer mais segurança à população em 2018 graças, em boa parte, aos esforços do Consepro. De acordo com o dirigente, as conquistas do ano passado são resultados do engajamento coletivo em prol da segurança.

Com o apoio da iniciativa privada, da sociedade civil, entidades de classe e do poder público, o órgão arrecadou cerca de R$ 900 mil em prol da segurança pública da cidade em 2018. Dos mais de R$ 685 mil destinados aos órgãos de segurança pública, 55% do valor teve como destino a Brigada Militar e foi utilizado para aquisição de novos equipamentos e manutenção de efetivo, por exemplo. O restante da quantia foi dividido entre outros órgãos, como Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal, Posto de Identificação, Instituto Geral de Perícias, Instituto Médico Legal e Presídio Estadual.

Da receita total que supera os R$ 912 mil, 31% se deu por meio de projetos do Ministério Público Federal, CISGA e JECRIN. Outro montante significativo veio da Prefeitura de Bento Gonçalves, totalizando quase R$ 250 mil – grande parte oriunda do sistema de estacionamento rotativo que opera nas ruas da cidade (21% do total arrecadado pela Prefeitura com a área azul é destinado ao Consepro).

A política de conscientização da sociedade promovida pelo Consepro a fim de sensibilizá-la para o financiamento no combate à violência também surtiu resultado: os CNPJs de pessoas jurídicas aportaram aos cofres do Consepro R$ 189,7 mil. “É muito importante que todos percebamos o quanto cada um de nós também é responsável pela segurança, pois também somos parte desse problema e dessa solução”, destaca o presidente que comandou a entidade em 2018, Laércio Pompermayer.

Com superávit superior à R$ 62 mil, o intermédio do Consepro resultou na aquisição de equipamentos ao longo do ano que contribuíram para a crescente melhora na atuação dos órgãos, como a balança de pesagem instalada na 6ª delegacia da 9ª superintendência regional da Polícia Rodoviária Federal do Rio Grande do Sul e a implantação de mais câmeras de vídeo-monitoramento no município. “A transparência baliza as ações do Consepro e, com isso, podemos mostrar à sociedade o quão significativa é a atuação do conselho para o trabalho dos órgãos de segurança do nosso município. Tentamos sempre envolver a comunidade nesse processo e temos certeza que lançamos uma ideia que será aperfeiçoada e ganhará cada vez mais adesão”, enfatiza.

Trabalho contra o consumo de drogas

Em paralelo à prestação de contas e posse da nova diretoria, Zortéa divulgou o projeto de prevenção contra a drogadição. De acordo com o presidente do Consepro, ainda no primeiro semestre as atividades de prevenção, que deverão unir todos os setores de segurança da cidade, serão aplicadas dentro dos educandários da cidade, sejam através de palestras, reuniões e encontros. “Precisamos fortemente investir para eliminar as causas e não somente as consequências. E somos sabedores de que o consumo de drogas é a principal porta de entrada para o crime. Portanto, estamos nos reunindo com a Brigada Militar, Polícia Civil e outros setores, para que juntos, elaboremos um programa efetivo de combate ao consumo de drogas”, garante.

Foto: Barbara Salvatti / Exata Comunicação

Sobre o autor

Ranieri Moriggi

Ranieri Moriggi

geral3@jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário