Bairros

Chuvas causam estragos em Bento Gonçalves

Ranieri Moriggi
Escrito por Ranieri Moriggi

Bairros Borgo e Vila Nova, além de estradas do interior sofreram com desmoronamentos, dificultando o trânsito de veículos

A chuva que cai desde o domingo, 21, em Bento Gonçalves, causou transtornos na cidade e também junto à população que mora na zona rural. Dentre os problemas, buracos nas estradas do interior e desmoronamento de ruas e muros pela área urbana. De acordo com a Defesa Civil, vias que haviam sido recuperadas durante a Operação Vindima, para o escoamento da safra de uva foram as mais prejudicadas. Já no perímetro urbano, em dois locais houve registro de danos. Em ambos os casos, ninguém ficou ferido.

A primeira ocorrência, devido a grande quantidade de chuva, foi registrada no bairro Borgo, ainda na tarde de domingo, quando parte do asfalto cedeu, ocasionando o rompimento de parte da rua e também do calçamento. O local, que havia recebido em 2014 e 2015, obras para a troca de tubulação, ligando os bairros Borgo e Progresso, onde foram substituídos os tubos de 40cm de diâmetro por outros com o dobro de capacidade, não deram conta do escoamento da água, ocasionando o desmoronamento. Mesmo com capacidade maior, o Departamento Municipal de Trânsito (DMT) e a Secretaria Municipal de Viação e Obras Públicas estiveram no local e descobriram que uma ligação irregular em uma canalização particular, poderia ter sido a responsável pelo dano. Segundo o secretário Jairo Alberici, uma caixa coletora deverá ser instalada para dar vazão a quantidade de água. O local segue isolado.

Canalização irregular pode ter sido responsável pela queda. Foto: Mônica Rachele

A chuva também causou estragos no bairro Vila Nova, em um muro de contenção na rua Aurélio Peruffo. O fato ocorreu na tarde de segunda-feira, por volta das 15h. Com a queda, parte da calçada ficou destruída e um veículo, que estava estacionado próximo ao desabamento acabou sendo atingido. Conforme o Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (Ipurb), o proprietário do imóvel já havia sido notificado no dia 10 de janeiro, em Auto de Constatação da Defesa Civil, que alegou o risco de queda. Para conter um possível desmoronamento, funcionários da prefeitura haviam realizado a contenção, no entanto, segundo a prefeitura, o dono do imóvel removeu as escoras, alegando não conseguir ingressar no terreno com o veículo.

Segundo a secretaria de Viação e Obras Públicas, a via está totalmente interditada para tráfego, a não ser para a entrada e a saída dos moradores da quadra afetada. Alberici alerta aos cidadãos para os riscos diante do desrespeito às notificações e vistorias da fiscalização. “Nosso objetivo é sempre auxiliar, prevenir, alertar e dar suporte para que o pior não ocorra. Porém, nem sempre as recomendações e providências são cumpridas e, quando o fato acontece, a responsabilidade pelos danos acaba recaindo sobre o Poder Público e para toda a coletividade”, enfatiza.

Sobre o autor

Ranieri Moriggi

Ranieri Moriggi

geral3@jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário