Regional

Cerca de 145 mil fiéis participaram da 139ª Romaria ao Santuário, em Farroupilha

Da Redação
Escrito por Da Redação

A fé e a devoção intensa a Nossa Senhora de Caravaggio trouxeram cerca de 145 mil fiéis ao Santuário, em Farroupilha, neste final de semana, para participar da 139ª Romaria ao Santuário de Caravaggio. Com o lema “Com Maria peregrinamos, somos irmãos, somos da paz”, o evento mobilizou peregrinos de diversos cantos do país, que vieram para agradecer e suplicar graças. Tão grande foi o amor à Santa, que somente no sábado, principal dia da Romaria, mais de 100 mil peregrinos participaram da festa, público que era estimado para os dois dias de Romaria. Foram 60 mil peregrinos somente de manhã.

Mesmo com o cenário conturbado em que vive o Brasil com a greve dos caminhoneiros, romeiros não deixaram de demonstrar a sua fé. Durante a missa campal do dia 26 de maio – ponto auge da festa todos os anos -, as dificuldades enfrentadas por toda a população foram lembradas na homilia do bispo diocesano de Caxias do Sul Dom Alessandro Ruffinoni, que presidiu a celebração. Ele ressaltou que a atual situação se assemelha ao ambiente de guerra e dificuldades em que Nossa Senhora apareceu para Joaneta. “Que Ela hoje traga paz ao nosso Brasil. Façamos este pedido”, reforçou.

Neste domingo, 27, a missa campal das 10h30, foi celebrada pelo bispo diocesano de Cruz Alta Dom Adelar Baruffi. Ao fim, a passagem da imagem de Nossa Senhora de Caravaggio em meio ao público, juntamente com o manto, levou muitos peregrinos a um momento intenso de emoção e orações.

Da mesma forma, também houve muita comoção de peregrinos ao tocarem a imagem exposta na esplanada em ambos os dias. Ao todo, foram realizadas 10 missas diárias.

Nos dois dias de consagração a Nossa Senhora de Caravaggio, todos os romeiros que fizeram sua peregrinação tiveram à disposição, ao longo do trajeto de Caxias do Sul e também na esplanada, serviços de saúde, segurança, alimentação, trânsito, comércio ambulante e transporte. No que se refere ao trânsito, houve relatos de filas extensas durante o dia 26, quando há tradicionalmente mais fluxo de pessoas. No entanto, os veículos colocados à disposição supriram a demanda, mesmo com a reorganização das empresas com a contenção de combustível.

O reitor do Santuário de Caravaggio, padre Gilnei Fronza, encerra mais uma edição com o sentimento de dever cumprido, especialmente pela boa organização da festa. “A festa foi plena de êxito porque conseguiu reunir um número grande de devotos, na mais perfeita ordem e organização. Tivemos essa dificuldade em relação à greve e achávamos que por isso teríamos uma diminuição, mas houve uma redução dos carros e uma participação superior das pessoas que vieram a pé”, frisou. “O que nós sentimos é que essa grande massa humana de devotos deixou uma mensagem bem interessante, que continuamos acreditando e lutando, e que nossos sonhos podem se realizar se continuarmos nosso caminho, peregrinando e agindo como irmãos”, finaliza.

Fotos: Ascom Santuário Nossa Senhora do Caravaggio

Sobre o autor

Da Redação

Da Redação

redacao@jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário