Saúde

Casa de Repouso Elisa Tramontina inserida nas ações do Junho Violeta

Ranieri Moriggi
Escrito por Ranieri Moriggi

O mês de junho é lembrado como o período para o desenvolvimento de ações que visam o combate à violência contra o idoso. A Casa de Repouso Elisa Tramontina faz sempre a sua parte, interagindo com os idosos residentes e realizando a empatia entre seus funcionários, de modo que todos se coloquem no lugar dos vovôs e vovós e, assim, atendam os mesmos com total excelência.

Conforme a psicóloga Giovana Brugnera, em breve haverá um ciclo de palestras voltadas aos colaboradores, de modo a enfatizar o quanto a Casa de Repouso Elisa Tramontina preocupa-se com seus vovôs e vovós, treinando, qualificando e conscientizando suas equipes sobre o tema. “Hoje, nosso país vive um outro período, onde o idoso tem maior expectativa de vida e a medicina tem feito sua parte para acompanhar essa nova fase, oferecendo tratamento e acompanhamento necessários. Paralelo a isso, muitos idosos são vítimas da violência e, quando falamos esse termo, não queremos dizer apenas a parte física, mas psicológica, verbal, financeira, sexual, enfim”, enfatiza a psicóloga. Ela cita ainda, como exemplo, a auto-negligência, onde o idoso não se cuida e as pessoas próximas a ele não fazem nada. “Não podemos permitir que isso aconteça. Deixar de trocar uma fralda, não alimentá-lo adequadamente ou não levá-lo ao médico também são caracterizados como atos de negligência contra o idoso”, lembra Giovana.

Números do Disque 100, que recebe denúncias de maus tratos aos idosos, aponta que, entre 2011 e 2015, houve o registro de 32 mil denúncias de violação, tendo como maior a negligência, com 39%.

Um lar cheio de atividades

A enfermeira Elisângela Accorsi destaca que na Casa de Repouso, todos os residentes são tratados com carinho, respeito e dignidade. “Isso é o básico. É o que eles mais querem e precisam nesta etapa de suas vidas. Junto a isso, temos uma equipe multi-profissional que atua em diferentes áreas, além de voluntários que dedicam seu tempo a diverti-los”, relata. Não bastasse as ações internas, os vovôs e vovós participam de muitos eventos externos. “Nosso grupo acompanhou jogos da ACBF, realizou passeio na Maria Fumaça, visitou a Expobento e já temos agendada nossa presença no Festiqueijo. Todos são acompanhados por profissionais da enfermagem e nos relatam histórias inesquecíveis, muitas vivenciadas na infância”, conta a enfermeira. Ela explica que os idosos que não tem total locomoção, participam indiretamente, com as equipes indo até eles.

No dia a dia, sempre acontecem sessões de bingo, de jogos de carta e filmes, com direito a pipoca. “Agora, durante a copa, a maioria quer acompanhar os jogos da seleção brasileira e de outras equipes também. E já estão se preparando para o dia 23, quando ocorrerá uma festa junina, com direito ao tradicional casamento caipira”, lembra a enfermeira Elisângela.

Cuidadores de Idosos

A Casa de Repouso está recebendo currículo de profissionais da área. Mais informações são obtidas pelo telefone 54 3461-9249 ou através do e-mail rh.hbsr@tacchini.com.br.

Fonte e foto: Assessoria de Imprensa

 

 

 

Sobre o autor

Ranieri Moriggi

Ranieri Moriggi

geral3@jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário