Cultura

Caderno Variedades: A migração no fotodocumentário de Sebastião Salgado

Lucas Delgado
Escrito por Lucas Delgado

Até o dia 4 de abril, o Museu do Imigrante de Bento Gonçalves apresenta a exposição “Êxodos”. Em cartaz e aberto para o público, as obras apresentadas retratam, a partir de registros, seres humanos – nem sempre humanizados no dia a dia – que precisaram sair de suas terras pelos mais diversos motivos, mas quase nunca por sua própria vontade.

São cerca de 40 registros – de um total de 300 que fazem parte da exposição original – do premiado e cultuado fotógrafo Sebastião Salgado. Ele esteve em 40 países para registrar as obras que fazem parte do fotodocumentário.

De acordo com a museóloga do Museu do Imigrante, Deise Formolo, os documentos expostos em um dos pontos de referência de cultura de Bento Gonçalves imergem o expectador em um tema delicado com uma abordagem humanista. “Com a exposição, procuramos ampliar a discussão acerca das migrações. Assim, fomentamos um olhar crítico sobre o tema”, acredita.

Ainda, para Deise, mesmo que o espaço seja aberto e receba pessoas de todas as faixas etárias, houve uma delimitação para um público-alvo quando o fotodocumentário foi escolhido para o calendário de exposições. “Nosso principal público são os alunos de escolas da região. Isso porque a arte do Sebastião Salgado aborda as migrações em um âmbito global, o que isso interfere na vida de todos. Além disso, remete à formação e às transformações das cidades”, reflete Deise Formolo.

A entrada para acompanhar os obras do fotógrafo mineiro Sebastião Salgado é livre. O espaço é aberto para receber alunos de escolas.

Sobre o autor

Lucas Delgado

Lucas Delgado

esporte@jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário