Esportes

Bento Gonçalves Snakes faz a estreia na Liga Nacional de Futebol Americano 2017

Lucas Delgado
Escrito por Lucas Delgado

O Bento Gonçalves Snakes mal havia adentrado ao mundo do futebol americano com equipamentos (full-pads) e partiu para grandes desafios já em 2016. A campanha no ano passado serviu para dar experiência ao time, que volta a atuar na Liga Nacional de Futebol Americano (LNFA). Dessa vez, o Snakes não entra em campo somente com a pretensão de adquirir bagagem, mas sim avançar na competição.

Tudo acontece de forma intensa e planejada desde o começo do clube. A filiação do Snakes na Federação Gaúcha de Futebol Americano (FGFA) aconteceu em 22 de outubro de 2015. A primeira partida oficial do time foi realizada em 13 de março do ano seguinte. Foram apenas cinco meses entre os dois acontecimentos. A equipe jogou, ainda no ano debutante, o Campeonato Gaúcho, a Liga Nacional e a Copa RS.

Para o presidente do Bento Gonçalves Snakes, Rodolfo Pizzi, a hora de arriscar era no inicio. “Foi aquela coisa do momento. Erro só era permitido no ano passado”, explica. Ainda segundo Pizzi, a opção pela Liga Nacional em 2016 se deu para que houvesse enfrentamento com times mais experientes de Santa Catarina e Paraná.

Por conta disso, em 2017, pelo segundo ano consecutivo, o Bento Gonçalves Snakes opta pela LNFA. A alternativa seria a Copa Sul, que tem o nível técnico menor do que o torneio nacional. Isso poderia facilitar a conquista um título para a equipe de Bento. Entretanto, não é uma conquista que interessa ao time. “Não queremos atuar em uma competição só para ganhar um troféu. O que queremos é jogar contra times mais fortes para melhorarmos”, complementa o presidente.

 

Segundo ano com grandes planos

Se o ano de debut para o Snakes foi planejado para ganhar experiência, 2017 chegou para os verdes-chumbo com ideal de atingir os playoffs de todas competições disputadas. O atual head coach (técnico) Tiago Dallegrave tem a missão de comandar a equipe. Ele assumiu o posto deixado por Gustavo Rech, que se transferiu para o Porto Alegre Bulls no começo do ano.

De acordo com Dallegrave, os planos para o Campeonato Gaúcho, que terminou no início de julho, eram maiores se comparados ao ano passado – que era de apenas participar. “Nós chegamos para a disputa do estadual com meta de classificação. Fizemos uma primeira fase muito boa, dentro de campo só perdemos para o Juventude, e atingimos os playoffs”, explica. A outra derrota só aconteceu na fase wildcard para o Santa Cruz Chacais – uma das maiores forças do futebol americano gaúcho.

A ideia de passar das fases inicias segue para a Liga Nacional. “Se ano passado entramos para ganhar uma partida, agora queremos algo mais. Vamos lutar pelos playoffs e essa é a nossa meta principal. É possível sim chegar numa segunda fase da Liga”, explicou Dallegrave. Ainda segundo ele, o principal planejamento da comissão técnica é disputar competições para, acima de tudo, conseguir evoluir – pensamento consonante com a da diretoria do time.

 

Elenco reforçado

Apesar de estar apenas no segundo ano, o Snakes já conta com alguns destaques do futebol americano gaúcho. O setor administrativo do time verde-chumbo trabalha com o intuito de melhorar o elenco em determinados setores.

De acordo com a diretoria do clube, há toda uma política para que se viabilize a contratação de um jogador para o Snakes – que conta inclusive com a figura de um recrutador. “Quando nossa comissão técnica tem demanda para alguma posição, esta é encaminhada para o João Filipe Piccoli, que encontra um jogador ideal por meio das estatísticas”, explica Pizzi. A partir disso, há um contato para mostrar o projeto e ver se há possibilidade de contratação.

Foi o caso de Ricardo Rauber (linebacker), trazido para o Gaúcho, e Jair Renato Silva (wide receiver), recém-contratado. Rauber foi escolhido para a seleção do estadual na posição de linebacker. Segundo o defensor, o coletivo está cada vez mais alinhado, o que facilita o destaque individual. “O Snakes tem uma equipe bem concentrada, que se dedica muito nos treinos”.
A prova da dedicação e melhora coletiva é que outro jogador de defesa foi para a seleção do torneio. O safety Victor Giron também figurou entre os destaques, mostrando a força do elenco bento-gonçalvense.

 

Liga Nacional 2017

Bento Gonçalves Snakes compõe o Grupo F, na Conferência Sul da Liga Nacional. Também fazem parte os gaúchos São Leopoldo Mustangs, Porto Alegre Gorillas e os catarinenses Criciúma Miners e Gaspar Black Hawks. O último é o adversário de estreia do Snakes na tarde de hoje, 15. A partida acontece em Gaspar, localizada na região do Vale do Itajaí, em Santa Catarina. O Bento Gonçalves Snakes tem patrocínio da ZATT Imóveis.

Sobre o autor

Lucas Delgado

Lucas Delgado

esporte@jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário