Economia

Bento Gonçalves: Construção Civil fecha mais de 40 postos de trabalho em julho

Laura Gross
Escrito por Laura Gross

O Observatório do Trabalho da Universidade de Caxias do Sul (UCS) divulgou a Carta Mensal do Mercado de Trabalho Formal de julho de 2017 para a região. Em Bento Gonçalves no mês de julho foram abertos 10 postos de trabalho na Capital do Vinho, um acréscimo de 0,03% sobre o total de empregos formais. Nesse período, os setores que mais abriram postos de trabalho foram o Comércio, com 41 vagas a mais, seguido pelos Serviços, com 19 vínculos criados. Os únicos setores que fecharam postos de trabalho foram a Construção Civil e a Indústria de Transformação, com 44 e 11 desligamentos, respectivamente. O saldo acumulado no ano é de 160 vagas fechadas. Nos últimos 12 meses foram encerrados 1.152 postos de trabalho no município, um decréscimo de 2,88%. Nesse mesmo período o setor que mais fechou postos de trabalho nos últimos 12 meses foi o da Indústria de Transformação, com 547 vínculos encerrados. Os setores que mais criaram postos de trabalho foram o da Agropecuária e Serviços Industriais de Utilidade Pública, com 16 e 8 novas vagas, respectivamente. O setor que obteve maior crescimento relativo no período foi o da Agropecuária, de 11,85%.

Carta do Mercado Formal de Trabalho

A carta do mercado formal de trabalho da Região de Abrangência da UCS apresenta à comunidade dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), do Ministério do Trabalho e Previdência Social (MTPS). Nesta Carta, seguindo a definição usada pelo sistema RAIS/CAGED, são usados os termos Admitidos: início de vínculo empregatício por motivo de primeiro emprego, reemprego, início de contrato por prazo determinado, reintegração ou transferência; Desligados: fim de vínculo por motivo de dispensa com justa causa, dispensa sem justa causa, dispensa espontânea, fim de contrato por prazo determinado, término de contrato, aposentadoria, morte, ou transferência; Saldo: diferença entre Admitidos e Desligados. O saldo positivo indica a criação de novos postos de trabalho enquanto o saldo negativo indica a extinção de postos de trabalho. A variação relativa do emprego no mês toma como referência o estoque do mês anterior. A variação relativa no ano toma como referência os estoques do mês atual e do mês de dezembro do ano anterior. A variação relativa nos últimos 12 meses toma como referência os estoques do mês atual e do mesmo mês do ano anterior.

Sobre o autor

Laura Gross

Laura Gross

online@jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário