Assunta De Paris

Bento Gonçalves – 1925

A principal economia do município, em seu cinquentenário, era a agricultura baseada em produtos derivados de suínos, com destaque a banha. O segundo mais representativo era o vinho. As estatísticas da época demonstravam os seguintes resultados anuais: dois mil quilos de banha; quarenta mil quilos de trigo, mil quilos de arroz, mil quilos de lentilha, dois mil quilos de aveia, três mil quilos de batata, oitenta mil litros de suco de uva, seis mil quilos de linho, vinte mil quilos de açúcar, cinquenta mil quilos de mel, doze mil quilos de cebola, oitenta mil quilos de salame, cem mil quilos de carne de porco, 250 mil dúzias de ovos, trinta e cinco mil litros de vinho, vinte mil quilos de cera de abelha e quinze mil quilos de frutas diversas.

Entre os animais estavam: cinco mil bovinos, quatro mil equinos, quinze mil suínos e cinquenta mil galinhas.

Na época Bento Gonçalves contava com 4 advogados, 26 alambiques grandes, 173 alambiques pequenos, 13 costureiras, 9 barbearias, 64 carretas particulares, 28 carretas grandes, 24 carretas grandes alugadas, 33 carroças para o comércio, 451 carroças para o trabalho, 3 casas de ferragens em geral, 6 serrarias a vapor, 36 madeireiras, 4 catinas de vinho, 2 fábricas de pólvora, 2 fábricas de sabão, 7 fábricas de gasosa, 2 fábricas de torrefação de café, 1 fábrica de chapéus de palha, 8 fábricas de salame, 41 fábricas de lampiões, 4 moinhos a vapor, 36 moinhos hidráulicos, 12 moinhos particulares, 4 fábricas de tijolos, 19 pedreiros, 14 sapateiros, 12 seleiros (fábrica de selas para montaria), 1 fábrica de pipas a vapor, 6 trilhadeiras a vapor e 20 trilhadeiras de tração animal.

O autor destes registros salienta que “diante deste quadro, podemos notar o enorme progresso de Bento Gonçalves em apenas 50 anos de existência”.

Em 1925, a população do município era atendida por 248 estabelecimentos comerciais. Em 1933 inicia-se o calçamento da rua Marechal Deodoro, centro da cidade.

Em 1940 a rede elétrica atende-se aos bairros. A agricultura vai sendo substituída pela indústria, que aos poucos vai diversificando sua produção, gerando mais empregos. O poder de consumo da população aumenta com o desenvolvimento da cidade.

No início da década de 1950, o município apresentava uma população total de 23.440 habitantes, destes 6.380 eram urbanos e 17.060 rural e suburbana.

Hoje Bento Gonçalves é uma pujância nacional. Somos lembrados como terra de gente que faz em vários segmentos. Cada ano surgem novidades.

Parabenizo a Embrapa UVA e VINHO, através do seu Dirigente Mauro Zanuz, que em 23/09, ocorreu a 25ª edição da Avaliação Nacional do Vinho – parceria da Associação Brasileira de Enologia e Embrapa – 900 pessoas, 16 vinhos de 5 categorias diferentes. Gente de todo o Brasil.

Parabéns EMPRABA – 50 ANOS fazendo HISTÓRIA do nosso município.

Sobre o autor

Assunta De Paris

Assunta De Paris

Historiadora e colunista do Jornal Semanário há 30 anos.
redacao@jornalsemanario.com.br
www.jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário