Caderno S

Ana Paula Pastorello

Caroline Pandolfo
Escrito por Caroline Pandolfo

Uma apaixonada pela arte. Essa é Ana Paula Pastorello. Filha do meio, mora com os pais e irmãos, Daiane 29 e Nicolas 22, e mais cinco animais de estimação. “Meus tataravôs deixaram a Itália em busca de uma vida melhor no Brasil, oriundo de uma família com valores definidos e fortes heranças italianas, foram passando esses valores por todas as gerações. A arte, foi uma das paixões trazidas por eles. Meu tataravô materno era maestro e tocava diversos instrumentos musicais em uma orquestra na Itália, e eu também descobri o fascínio pela arte atuando no teatro, participando de grupos de danças e também na orquestra”, conta. Além disso, Ana explica que o que começou como um hobby aos 16 anos, hoje transformou em fonte de renda com o trabalho manual de joias, com a marca Frida Box, em homenagem a artista mexicana Frida Kahlo, por sua história de vida, força e coragem.

A jovem lembra que já teve a grandiosa missão de expressar a cultura e a beleza de Bento Gonçalves e da Serra Gaúcha em outros três títulos e, recentemente, foi eleita como Dama de Honra, da 16ª Fenavinho compondo a corte de soberanas.  “Vejo que representar a Fenavinho vai muito além, pois não somente somos representantes da cultura e do povo bento-gonçalvense, mas também temos a responsabilidade de resgatar a Festa Nacional do Vinho depois de oito anos, pois esta é a festa que reflete todas as mãos que envolvem um vinho que é produzido pelas uvas das nossas terras e por nossa gente, que com muita garra descende de um povo imigrante e trabalhador”, orgulha-se

Filha de Sérgio Pastorello e Hilda Josefina Pegoraro Pastorello, Ana fala com muito carinho sobre a referência que tem dos pais. “Eles são as minhas maiores motivações de vida, sempre me incentivaram a lutar com muita garra para alcançar todos os meus objetivos, sem deixar de lado os meus princípios. Minha família é o meu porto seguro e é a maior de todas as riquezas”, afirma.

Pisciana, ela se descreve com três palavras: coragem, evolução e amor. Essas características a levaram ao desafio de concorrer ao título de soberana. “O segmento vitivinícola sempre me acompanhou, principalmente por causa de meus familiares que trabalham com o cultivo da uva, elaboração do vinho e fabricação de equipamentos e maquinários para vinícolas. Me recordo que durante minhas férias de colégio, a minha alegria era poder passar na casa de tios no interior em época de safra de uva. Além disso, o mundo do vinho sempre me encantou, porque para mim cada garrafa tem uma história e algo a nos apresentar, pois além de ser uma bebida, ele também deixa transparecer, não somente as características da uva, mas também as características do solo, do clima, da região, da filosofia do enólogo e indiretamente da cultura”, explica.

Uma pessoa espontânea e de riso fácil, que se encanta facilmente pelas coisas simples da vida. Assim Ana conduz o seu dia-a-dia. Ela é persistente e coloca amor em tudo o que faz e acredita. É otimista, autoconfiante e vive em busca de novidades e oportunidades que possam agregar sua vida. “Gosto de viajar sempre que possível e estar em contato com diferentes culturas. Sou grata por todas as experiências já vividas e por todas as pessoas que passaram em minha vida, pois acredito que parte de mim é o que deixei e o que levei de cada uma, e por isso estou em contínua evolução, me mantendo sempre produtiva e feliz e buscando novas possibilidades de inspirar as pessoas a minha volta de alguma forma”, aponta.

Graduanda de Engenharia Civil, atualmente Ana trabalha na Bertolini Sistemas de Armazenagem na área de projetos e vendas. Sobre sua carreira, ela diz que o fato do pai sempre ter trabalhado na construção civil, a inspirou a trilhar esse caminho. “Embora a carreira sempre tenha sido mais ocupada por homens, nunca aceitei o rótulo de profissão para homens ou mulheres, e Anita Garibaldi foi um ícone para mim neste sentido quando lutou igualmente com os homens na Revolução Farroupilha em prol de um único objeto. Então, nós mulheres estamos conquistando cada vez mais espaço neste mercado, e eu me sinto muito realizada em fazer parte disso”. finaliza.

Foto: Eduardo Benini

 

Sobre o autor

Caroline Pandolfo

Caroline Pandolfo

Um mundo de descobertas. Assim considero minha trajetória como colunista do Jornal Semanário, a qual tenho muito orgulho! Aqui compartilho um novo espaço do Caderno S, a Coluna Detalhes, onde destaco experiências únicas, pessoas especiais, trabalhos que fazem a diferença e muito mais.
social@jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário