Brasil e Mundo

Ainda não tem sinal digital? Saiba como atualizar sua TV

Ranieri Moriggi
Escrito por Ranieri Moriggi

Qualidade superior

Se você gosta de assistir à televisão, o benefício mais evidente do sinal digital é uma imagem e som de qualidade bem superior àquela com a qual você está acostumado, a do sinal analógico. De acordo com informações do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (órgão do governo responsável por administrar essa transição), o sinal digital também traz importantes inovações, como o suporte à recepção móvel e portátil, multiprogramação e interatividade.

Desligamento do sinal analógico

À medida em que a transição para o sinal digital é concluída nos municípios, o sinal analógico é desligado – todo de uma vez ou de forma escalonada. Atualmente, 492 municípios de 11 estados já passaram ou estão passando pelo desligamento do sinal. Ou seja, para não correr o risco de ficar sem o jornal, a novela e o futebol: quanto antes você providenciar sua TV digital, melhor.

Para entrar na modernidade

Prepare-se para receber o sinal digital: se você tem televisor de tela fina, confira (no manual, no menu ou em contato com o fabricante) se seu aparelho tem conversor digital embutido. Em geral, aquelas produzidas a partir de 2010 já contam com o recurso. Já as televisões de tubo e outras que não possuem precisam ser ligadas a um conversor conectado a uma antena do tipo VHF+UHF, de preferência externa.

Tecnologia para todos

Famílias cadastradas no programa Bolsa Família e as inscritas no Cadastro Único têm direito a kits gratuitos com o equipamento necessário. Esses kits são distribuídos de acordo com o cronograma do MCTIC de desligamento do sinal analógico. O Governo do Brasil já distribuiu cerca de 8 milhões de kits e, até 31 de dezembro de 2018, há a previsão de entregar mais 4,7 milhões.

Sobre o autor

Ranieri Moriggi

Ranieri Moriggi

geral3@jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário