Geral

Acidentes envolvendo caminhões no RS representa grave problema social, econômico e de saúde

Da Redação
Escrito por Da Redação

Educação no trânsito e soluções para essa questão integram as discussões de evento que ocorre em Bento Gonçalves

A participação de caminhões em acidentes com vítimas fatais representou 24% dos ocorridos totais registrados, de acordo com a análise de acidentes com vítimas fatais envolvendo caminhões de 2010 a 2014, realizada pelo Detran/RS. A educação no trânsito e as medidas para reduzir estes índices estão entre os temas que serão abordados na 20ª Transposul – Feira e Congresso de Transportes e Logística.

– A acidentalidade envolvendo caminhões no nosso estado ainda consiste em um grave problema social, econômico e de saúde. Ao longo dos últimos quatro anos, 1.792 pessoas perderam a vida nas ruas e estradas em acidentes que envolveram este importante modal de transporte. A análise estatística e a interpretação dos resultados trazem respostas que podem auxiliar no combate a esta epidemia – destaca o servidor do Detran/RS, que atua na divisão de Educação para o Trânsito e que palestrará na Transposul, João Antônio Jardim Silveira.

Quando bem utilizadas, as informações oriundas destas análises podem oferecer conexões para que ações mais bem direcionadas de educação, fiscalização e infraestrutura possam auxiliar na construção de um trânsito mais seguro e humano. Esta é a perspectiva de Silveira.

A programação da feira conta também com uma homenagem a motoristas e instrutores, através do Programa Transportadora da Vida, parceria do SETCERGS com o Detran/RS.

A Transposul ocorre entre os dias 27 e 29 de junho, das 13h às 21h, no Fundaparque – Pavilhão E, em Bento Gonçalves. Inscrições e programação completa estão disponíveis no site do evento (transposul.com). Dúvidas e informações podem ser obtidas pelo telefone (51) 99101 3834 ou por e-mail informacoes@setcergs.com.br.

Fonte: Assessoria de Imprensa
Foto: Reprodução

 

Sobre o autor

Da Redação

Da Redação

redacao@jornalsemanario.com.br

Deixe um comentário